‘Mesmo sem dinheiro a gente está trabalhando’, diz presidente Jamil

Seo Jamil. Foto: SRzd – Fausto D’Império

“Liberdade. O canto retumbante de um povo heroico” foi o enredo que a Acadêmicos do Tucuruvi levou para a Avenida em 2019, quando ficou na 13ª colocação no Grupo Especial paulistano, resultado que rebaixou a escola da Cantareira para o Grupo de Acesso 1.

Para dar a volta por cima, agremiação apresentará em 2020 o tema: “Faces de Anysio, o eterno Chico. Sorrir é… e sempre será o melhor remédio”, uma homenagem ao ator e comediante Chico Anysio.

Em entrevista ao SRzd, o presidente Hussein Abdo El Selam, o seo Jamil, falou sobre as dificuldades de se fazer o Carnaval com uma verba menor do que vinha recebendo na divisão de elite do samba paulistano: “Barracão eu não vou dizer que está a pleno vapor, porque o Grupo de Acesso 1 é pobre, o dinheiro é mais curto. As fantasias que foram apresentadas já estão em produção. Mesmo sem dinheiro a gente está trabalhando”.

Assista:

Em 2020, a escola da Cantareira será sexta agremiação a desfilar no domingo, dia 23 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi.

Leia também:

+ Tucuruvi apresenta samba e fantasias para desfile em homenagem a Chico Anysio

+ ‘Optamos por uma linha de resgate da escola’, diz autor do samba da Tucuruvi

+ Leonardo Bessa sobre o samba da Tucuruvi: ‘Reflete a alma dos personagens do Chico Anysio’

Comentários




    gl