Gaviões da Fiel: novo carnavalesco, caso Zilkson e punição da Liga-SP

Ensaio Técnico da Gaviões da Fiel. Foto: Fausto Império/SRzd

Ensaio Técnico da Gaviões da Fiel. Foto: Fausto Império/SRzd

Ernesto Teixeira e Carlos Mirada, diretores de Carnaval da Gaviões da Fiel, falaram com a reportagem do SRzd durante o sorteio da ordem de desfiles 2023 das escolas de samba de São Paulo, realizado na Fábrica do Samba, na noite da última segunda-feira (20).

Miranda comentou o caso envolvendo o carnavalesco Zilkson Reis. Segundo ele, o artista, embora procurado pela Gaviões, não quis conversar com representantes da agremiação e não teria interesse em processar a entidade após ter sido agredido no barracão da Fiel, no final de março deste ano. Na ocasião, Zilkson foi internado, em estado grave, na Santa Casa de Misericórdia.

A polícia trata o caso como tentativa de homicídio, embora ainda não tenha conseguido esclarecer o que motivou o ataque de autoria de um diretor da Gaviões. O inquérito foi relatado ao Ministério Público pela delegada Karla Regina Teixeira, do 2º DP, no Bom Retiro. Ainda de acordo com Miranda, a escola já tem um novo carnavalesco e seu nome deve ser anunciado nos próximos dias.

Já intérprete oficial da Gaviões, Ernesto Teixeira, comentou a posição de desfile no próximo ano, quando será a sétima e última escola a se apresentar na sexta-feira, no sambódromo do Anhembi. Teixeira ainda questionou a retirada de parte da verba da Gaviões por parte da Liga Independente das Escolas de Samba.

Sem entrar em detalhes do motivo, a Liga-SP comunicou, em 14 de junho que “diante dos acontecimentos nos desfiles do Carnaval SP 2022, a Gaviões da Fiel será multada em 10% dos recursos provenientes do contrato para o Carnaval de 2023 com a Prefeitura de São Paulo” (assista às entrevistas):

Leia também:

+ Grupo Especial: Veja a ordem de desfiles no Carnaval de São Paulo 2023

Comentários

 




    gl