Gaviões da Fiel brinda SP com reedição e volta a sonhar alto no Carnaval

Desfile 2019 da Gaviões da Fiel. Foto: SRzd – Ana Moura

Coube aos Gaviões da Fiel encerrarem os desfiles do Grupo Especial paulistano 2019, na manhã deste domingo (3), no sambódromo do Anhembi.

Apostando numa reedição, 25 anos depois, de um de seus mais importantes Carnavais, trouxe novamente para o público o enredo; “A saliva do Santo e o veneno da serpente”, apresentado originalmente em 1994.

E teve tudo o que tinha direito, festa nas arquibancadas, bom desempenho na pista e o principal; a volta da possibilidade alvinegra de sonhar com um campeonato outra vez.

+ galeria de fotos do desfile da Gaviões

+ vídeo: largada do desfile 2019 da Gaviões

Presidente
Rodrigo Gonzalez

Carnavalesco
Sidnei França

Intérprete
Ernesto Teixeira

Coreógrafo de comissão de frente
Edgar Junior

1º casal de MSPB
Wagner e Adriana

Mestre de bateria
Ciro

Rainha de bateria
Sabrina Sato

O enredo novamente contado pela alvinegra é de autoria de Raul Diniz, expoente do samba paulistano.

Aliás, foi pelas mãos de Raul Diniz que a escola despontou entre as grandes nos concursos carnavalescos, sendo campeã no ano seguinte.

Nesta disputa, há vinte e cinco anos atrás, falou do tabaco e ficou com o vice-campeonato, atrás da Sociedade Rosas de Ouro. Até hoje, muitos consideram este um dos mais injustos resultados do Carnaval na cidade, atribuindo aos Gaviões o favoritismo ao título, que não veio.

A história tem como ponto de partida a traição de uma serpente ao religioso do Egito, Santo Antão. Ele teria cuidado de uma serpente doente, mas ela o picou. Ele extraiu seu veneno chupando o local e, ao cuspir no chão, cresceu o primeiro ramo de tabaco.

Para fazer uma nova leitura do tema, Sidnei França, embora experiente, um dos talentos da “nova geração” de artistas do Carnaval na cidade.

Acostumado ao sucesso em sua longa passagem pela Mocidade Alegre, França está em busca de recolocar-se como protagonista no segmento. Após deixar a “Morada do Samba”, onde colecionou grandes resultados, ora como integrante das comissões de Carnaval da escola, ora fazendo dupla com Márcio Gonçalves, o artista teve uma passagem relâmpago pela Unidos de Vila Maria. Este 2019 marcou seu segundo trabalho seguido na Fiel, após um desempenho regular no ano passado.

Há algum tempo, apenas a força e a paixão de seus torcedores, não têm sido suficientes para impulsionar a Gaviões aos grandes resultados.

Tetracampeã do Grupo Especial, a ‘Torcida que Samba’ acumula um jejum de 15 anos sem título. Nesse período, dois rebaixamentos e sete anos sem sequer voltar entre as campeãs. A Fiel deseja reencontrar-se com seu DNA vencedor. A partir deste ano, seus sonhos têm o comando de uma nova gestão.

Mantendo sua tradição democrática e de alternância de poder, algo não tão usual no Carnaval de São Paulo, promoveu eleições, em março de 2018, quando elegeu presidente, com 1.152 votos, Rodrigo Gonzalez Tapia, o Digão Vila Moraes, e Alexandre Domênico Pereira, o Ale Osasco, como vice.

Agora, formando seu time, a diretoria eleita mira os tempos de glória da Fiel, que revolucionou, em diversos aspectos, as estruturas artísticas e de apelo popular dos desfiles na década de noventa.

Considerado um dos melhores sambas de todos os tempos da Gaviões, o hino de 1994 leva a assinatura dos compositores Grego e Magal.

Além do sucesso no desfile daquele ano, virou um cântico tradicional dos torcedores do Corinthians nos estádios de futebol. E ao começar a ser cantado na Avenida, imediatamente transformou as arquibancadas, repletas de bandeiras e sinalizadores, criando um clima todo especial para a apresentação.

O povo veio junto embalado por uma exibição de gala de Ernesto Teixeira e ala musical, com sustentação segura da bateria de mestre Ciro.

Plasticamente, em termos de fantasia, foi uma grande performance, com figurinos bem elaborados e que formaram um tapete cromático perfeito sob a luz do dia. Nas alegorias, as boas soluções também se reproduziram, mas apontaram algumas falhas de acabamento, visualmente provocadas pelas fortes chuvas que atingiram as agremiações da segunda noite.

Ao fim, depois de executar uma evolução bastante regular, deixou a Avenida com folga, em termos de tempo regulamentar, nos braços do povo e aos gritos de “é campeã”.

+ galerias de foto

+ comissão de frente

+ primeiro casal de MSPB

+ alegorias

+ veja o desempenho da escola nos últimos cinco anos

A partir das 14h30 da próxima terça-feira (5), o portal SRzd transmite ao vivo, em parceria com a Rádio Trianon AM 740, a apuração dos desfiles das escolas de samba do Carnaval de São Paulo 2019.

Pelo oitavo ano consecutivo os destaques dos desfiles das escolas de samba da cidade de São Paulo receberão troféu exclusivo, oferecido pelo portal SRzd.

Voto popular e análise da equipe SRzd, que acompanha os bastidores das escolas de samba durante todo o ano; a somatória destes dois levantamentos vai determinar o resultado do Prêmio SRzd Carnaval SP 2019, ação que valoriza a cultura do samba na capital paulista e seus protagonistas. Em caso de empate, prevalece sempre o voto dos profissionais do SRzd.

A votação popular, que estará disponível através de enquete na página da editoria do Carnaval de São Paulo no SRzd, será aberta após o final do último desfile dos Grupos Especial e de Acesso 1. O resultado será divulgado na terça-feira (5), antes da apuração oficial pela Liga Independente das Escolas de Samba. Clique aqui e conheça todas as categorias.

+ confira a ordem completa de desfiles no Anhembi

Grupo Especial

+ Sexta-feira, 1 de março

1ª – 23h15 – Colorado do Brás
2ª – 0h25 – Império de Casa Verde
3ª – 1h35 – Mancha Verde
4ª – 2h45 – Acadêmicos do Tucuruvi
5ª – 3h55 – Acadêmicos do Tatuapé
6ª – 5h05 – X-9 Paulistana
7ª – 6h15 – Tom Maior

+ Sábado, 2 de março

1ª – 22h30 – Águia de Ouro
2ª – 23h20 – Dragões da Real
3ª – 0h30 – Mocidade Alegre
4ª – 1h40 – Vai-Vai
5ª – 2h50 – Rosas de Ouro
6ª – 4h00 – Unidos de Vila Maria
7ª – 5h10 – Gaviões da Fiel

Grupo de Acesso 1

+ Domingo, 3 de março

1ª – 21h – Mocidade Unida da Mooca
2ª – 22h – Independente Tricolor
3ª – 23h – Barroca Zona Sul
4ª – 0h – Nenê de Vila Matilde
5ª – 1h – Leandro de Itaquera
6ª – 2h – Camisa Verde e Branco
7ª – 3h – Unidos do Peruche
8ª – 4h – Pérola Negra

Grupo de Acesso 2

+ Segunda-feira, 4 de março

1ª – 20h – Primeira da Cidade Líder
2ª – 20h50 – Amizade Zona Leste
3ª – 21h40 – Torcida Jovem
4ª – 22h30 – Estrela do Terceiro Milênio
5ª – 23h20 – Unidos de Santa Bárbara
6ª – 0h10 – Tradição Albertinense
7ª – 1h – Uirapuru da Mooca
8ª – 1h50 – Imperador do Ipiranga
9ª – 2h40 – Camisa 12
10ª – 3h30 – Combinados de Sapopemba
11ª – 4h20 – Dom Bosco
12ª – 5h10 – Morro da Casa Verde

+ veja os preços dos ingressos para todos os dias e setores de desfile em SP

Comentários




    gl