‘Fizemos o trabalho respeitando a fé de cada um’, diz coreógrafo da Gaviões da Fiel

Desfile 2019 da Gaviões da Fiel. Foto: SRzd – Ana Moura

Atacada por líderes religiosos, a performance da comissão de frente da Gaviões da Fiel em seu desfile no Carnaval de 2019, continua sendo um dos assuntos mais comentados do pós-Carnaval em São Paulo.

A agremiação levou para a Avenida a reedição de um de seus mais importantes desfiles, o de 1994, “A saliva do santo e o veneno da serpente”.

A coreografia apresentada teve como proposta contar a história de Santo Antão que, segundo a narrativa, após sugar o veneno de uma picada de serpente, o cuspiu no chão e fez brotar as primeiras folhas de tabaco. Na encenação, um componente vestido de Diabo interage com outro, caracterizado como Jesus Cristo, num duelo entre o bem e mal.

Neste domingo (17), o coreógrafo Edgar Junior e integrantes do grupo responsável pela abertura do desfile da Gaviões foi recebido pelo padre Abério Christe Silvana e comunidade da Paróquia Santa Clara. Após assistir a celebração e receber palavras de apoio, a comissão entregou ao religioso uma placa como forma de agradecimento pela compreensão do trabalho apresentado no Anhembi.

Comissão de frente da Gaviões da Fiel participa de missa em São Paulo. Foto: Edgar Junior
Comissão de frente da Gaviões da Fiel participa de missa em São Paulo. Foto: Edgar Junior

“Em sua missa ele disse: A Bíblia e os ensinamentos que Jesus nos deixou é o mesmo pra todos, sendo assim desejar doenças, morte e fazer ameaças não faz parte. Fizemos este trabalho com maior carinho possível e respeitando a fé de cada um. Após alguns processos e algumas chateações, agradeço aos GRÊMIO GAVIÕES DA FIEL TORCIDA , a todos do meu time que se jogaram e se entregaram nas minhas loucuras e também agradeço aos que apoiaram e aqueles que nos criticaram, afinal aprendi que apesar de tudo devemos sempre agradecer a Deus por tudo. Obrigado”, disse o artista.

Comissão de frente da Gaviões da Fiel participa de missa em São Paulo. Foto: Edgar Junior
Comissão de frente da Gaviões da Fiel participa de missa em São Paulo. Foto: Edgar Junior

Em entrevista exclusiva ao portal SRzd , Edgar Junior, detalhou toda a sequência da apresentação, que pretendeu mostrar a vitória do bem contra o mal e provocar uma reflexão, além de ilustrar o ponto de partida para todo o enredo, em torno da história do Santo Egípcio. Ouça:

Frente Evangélica acusou escola de crime

O líder da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados, Lincoln Portela, do PR de Minas Gerais, disse em nota manifestar “profunda indignação e repúdio ao espetáculo” e acusou: “aquela apresentação não é arte, é crime”.

Além da repercussão negativa entre os cristãos, três dos quatro jurados que avaliaram a apresentação da comissão de frente no item acabamento, conforme justificativas divulgadas pela Liga-SP. Assista um trecho:

Em vídeo, gravado na quadra da entidade no bairro do Bom Retiro antes da apuração, o presidente da escola, Rodrigo Gonzalez falou sobre a polêmica em discurso para a sua comunidade, exaltou o nome de Jesus Cristo, pregou o amor e comandou uma oração:

Ao final da apuração, a Gaviões, mesmo estando entre as favoritas ao título do Grupo Especial, ficou com um surpreendente e modesto nono lugar.

+ relembre o desfile da Gaviões da Fiel em 2019

+ veja a classificação final do Grupo Especial de São Paulo

 

Comentários




    gl