Escolas de samba de Diadema arrecadam alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade

Arrecadação de alimentos da Associação das Escolas de Samba de Diadema (Aesda). Foto: Divulgação

A Associação das Escolas de Samba de Diadema (Aesda), localizada na Região Metropolitana de São Paulo, vai realizar no próximo dia 26 de julho mais uma edição da sua ação social “Sua fome me incomoda”.

A campanha tem o intuito de arrecadar alimentos para famílias em estado de vulnerabilidade da cidade de Diadema por meio do banco de alimentos.

Quem quiser contribuir, deve levar sua doação em um espaço localizado na Avenida Rotary, 648 – Serraria, Diadema, das 9h às 14h.

De acordo com o diretor da Aesda, Vander Souza, a primeira edição da ação “contou com a participação de diretores da entidade, da vice-prefeita Patty Ferreira e também da primeira dama da cidade, Inês Maria”.

Mesmo sem a realização dos desfiles desde 2012, a Associação representa onze escolas de samba e um bloco do município. “Nascemos em 2013 e o primeiro presidente foi Jurandir de Sousa. Após quase 9 anos, sob a presidência de Erick Sorriso, a entidade tem como foco o trabalho social e a volta dos eventos sócio culturais carnavalescos, assim que estabilizada a pandemia”, declarou Vander ao SRzd.

Arrecadação de alimentos da Associação das Escolas de Samba de Diadema (Aesda). Foto: Divulgação

Comentários

 




    gl