Carnaval 2020: Liga finaliza primeira etapa de gravação do CD com os sambas de enredo

Fredy Vianna Foto: Reprodução – Sergio Ortiz

Os últimos dez dias foram de uma jornada intensa para uma equipe de técnicos, produtores, cinegrafistas, fotógrafos, músicos e sambistas. Desfile de Carnaval em outubro? Digamos que uma prévia, afinal, a maratona marcou o início do trabalho que eternizará os sambas de enredo que embalarão a folia paulistana de 2020.

Entre os dias 27 de setembro e 6 de outubro, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo realizou a primeira etapa de produção do CD do Carnaval de São Paulo.

Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Reprodução – Sergio Ortiz

Uma estrutura com equipamentos de ponta do segmento audiovisual foi montada pela terceira vez consecutiva na Fábrica do Samba I, espaço que atualmente abriga os galpões de sete escolas do grupo de elite da folia paulistana.

Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Divulgação/Império de Casa Verde
Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Divulgação -Império de Casa Verde

Com seus elencos, as 22 entidades dos grupos Especial e Acesso 1, esbanjaram profissionalismo – uma vez que a programação dos dias e horários de gravações foi seguida à risca – e paixão, estampada no rosto de cada membro e compartilhada nas redes sociais.

Foi um desfile de ritmistas, passistas, casais de mestres-sala e porta-bandeiras, passistas e compositores. Com clima de Avenida e com detalhes dos enredos, cada gravação contou com a presença de um coral formado por 60 vozes de cada comunidade apaixonada por seu pavilhão.

Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Divulgação/Império de Casa Verde
Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Divulgação – Império de Casa Verde

Os encontros ainda foram marcados pela criatividade dos participantes, que utilizaram adereços e camisetas personalizadas alusivas aos enredos e de participações especiais em algumas faixas, como a da cantora Leci Brandão (Acadêmicos do Tatuapé) e Anielle Franco, irmã da vereadora Marielle Franco (Mocidade Unida da Mooca).

Leci Brandão e Celsinho Mody na gravação da faixa do CD da Acadêmicos do Tatuapé. Foto: Reprodução Facebook.
Anielle Franco participa de gravação do samba da Mocidade Unida da Mooca. Foto: Divulgação.

“Foram dez dias de emoção e sentimento pelo samba. Vi muita gente se emocionar. As baterias arrazaram. Foi muito legal. Todos estão de parabéns. Agora vamos para o estúdio fazer os complementos. Aguardem este CD”, disse o diretor musical Marcelo Casa Nossa.

A partir de agora, a Liga-SP inicia uma segunda fase do projeto, quando  em estúdio, músicos fazem arranjos de harmonia e os intérpretes principais coloram suas vozes.

Gravação da faixa da Mancha Verde do CD de 2020. Foto: Reprodução – Sergio Ortiz

A festa de lançamento, que em breve terá detalhes divulgados pela maior entidade gestora do samba paulistano, já tem data marcada. Será no dia 7 de dezembro (sábado), provavelmente seguindo os moldes de sucesso das duas últimas edições, aberta ao público e show produzido por sambistas.

O álbum – que pelo terceiro ano consecutivo apresentará ao público uma versão ao vivo de cada escola de samba – será comercializado em lojas físicas nas plataformas digitais: Spotify, Rdio, iTunes, Google Play Música.

Comentários

 




    gl