‘Viradouro e suas histórias’: Alex Fab, de uma família dedicada ao samba

Alex Fab, Diretor de Carnaval. Foto: Arquivo Pessoal.

Alex Fab, Diretor de Carnaval. Foto: Arquivo Pessoal.

A primeira impressão que o barracão da Unidos do Viradouro transmite ao visitante é de organização e segurança. Os carros alegóricos estão com seus acabamentos bastante adiantados. E as marcações no chão facilitam o fluxo de circulação. Na terceira reportagem especial da série “Viradouro e suas histórias”, você vai saber mais como é o trabalho do diretor de Carnaval, Alex Fab. (Veja vídeo abaixo)

Alex Fab, Diretor de Carnaval. Foto: Arquivo Pessoal.

“Somos o elo”, resume o profissional sobre sua função na agremiação. Para Alex, o sucesso da escola passa por três pilares: técnico, artístico e administrativo. “A Viradouro sabe muito o que ela é e onde quer chegar. Mas não é ao acaso”, explica.

No ano passado, o profissional já dizia ao SRzd: “Estamos dando atenção especial ao tema da segurança do trabalho. Nosso investimento é na adequação da estrutura física do barracão e também nos equipamentos utilizados pela equipe que já está em atividade. Adquirimos todos os EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) recomendados e exigimos que nosso colaboradores os utilizem durante o exercício de suas atividades”.

Por detalhes assim é que podemos dizer que Alex Fab é o que se pode chamar de uma pessoa organizada. A sua mesa é arrumada, os quadros na parede alinhados homenageiam o título de 2018 que possibilitou a escola voltar à elite do Carnaval do Rio em 2019, os papéis assinados que irão para os setores financeiro e administrativo postos uns sobre os outros. Tudo em ordem. É assim também na hora de responder perguntas sobre “afinal, o que faz um diretor de Carnaval?”.

“O barracão atende plenamente as necessidades da Viradouro. Óbvio que buscamos dar a nossa cara ao espaço, afinal de contas, esta foi a nossa casa durante todo ano de 2018. E esperamos que por muitos outros anos!”.

O trabalho neste momento consiste em estruturação das bases que serão utilizadas em nossas alegorias. Agradeço muito à equipe que tem trabalhado conosco. No início, por conta do translado de um barracão para outro, não tivemos uma parada para descansar. O fundamental é o projeto ser bem sucedido. Trabalhamos duro com o objetivo de criar todo o suporte para que nossas alegorias tenham a grandiosidade que o Carnaval exige atualmente, que estejam adequadas ao projeto artístico que está sendo desenvolvido e, principalmente, que sejam seguras para os nossos componentes”.

Na entrevista ao SRzd, Alex Fab se emocionou ao lembrar da ligação da sua família com o Carnaval e a alegria de construir um sonho dia a dia.

Assista a ‘Viradouro e suas histórias’, com Alex Fab:

Comentários




    gl