Unidos da Tijuca lamenta a morte de Jorge Machado, o Gambazinho

Luto. Foto: Arte

Luto. Foto: Arte

Unidos da Tijuca lamenta a morte de Jorge Machado, o Gambazinho. “Nos despedimos hoje (domingo, dia 21) de Jorge Machado, o Gambazinho. Jorge foi filho de fundadores, cantor e compositor. Em 1975, desfilamos com o samba de sua autoria ‘Magia africana no Brasil e seus mistérios’, e recebemos o prêmio Estandarte de Ouro na categoria Samba-Enredo do Grupo 2. No ano seguinte, a obra premiada integrou o disco ‘História do Brasil através dos sambas de enredo – O negro no Brasil’, coletânea de sambas clássicos que remetem a história do país através das situações vividas pelo negro desde a escravidão até a assinatura da Lei Áurea. Jorge Machado também é autor de ‘Lenda e glória da cidade de Itaguaí’ de 1971 e ‘Bom dia, café’, 1973. Prestamos nossas condolências aos familiares e amigos. Siga em PAZ”, homenageou a escola através de suas redes sociais.


Comentários

 




    gl