Tijuca anuncia oficialmente desligamento de Elaine Azevedo do posto de rainha de bateria

Elaine Azevedo no desfile da Unidos da Tijuca de 2019. Foto: Leandro Milton/SRzd

Muita gente já sabia que Elaine Azevedo não seguiria como rainha de bateria da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2020. Mas a confirmação oficial só saiu nesta sexta-feira (16), quando a agremiação anunciou que a apresentadora não reinará mais à frente dos ritmistas da Pura Cadência.

+ Fique por dentro da ‘Dança das Cadeiras’ do Carnaval 2020

Duramente criticada por torcedores tijucanos e amantes da festa em geral, Elaine ficou somente um ano no cargo. Ela substituiu a atriz Juliana Alves, adorada pela comunidade do Borel, que reinou entre 2013 e 2018. A Tijuca disse que “no momento prioriza os preparativos do desenvolvimento do Carnaval 2020 e só futuramente divulgará o nome da nova rainha”.

Lexa é especulada

A cantora Lexa é um nome forte que circula nos bastidores como possível nova rainha da Tijuca. No fim de julho, a colunista Fábia Oliveira, do O Dia, bancou que a artista será a nova majestade da bateria de mestre Casagrande.

No dia 26 de julho, Lexa deixou o posto de rainha de bateria da Unidos de Bangu, na Série A. A vaga agora será ocupado por sua mãe, a empresária Darlin Ferrattry. A cantora saiu para dedicar a novos projetos, incluindo o desfile no Grupo Especial.

Além de ser rainha de bateria da Bangu em 2018 e 2019, Lexa foi musa da Mocidade Independente no último Carnaval e teve seu nome ventilado como possível substituta de Camila Silva, que deixou a verde e branca no último dia 5.

Segundo a assessoria de imprensa da Tijuca, Lexa e o presidente Fernando Horta conversaram, mas ainda não chegaram a uma definição.

Lexa no desfile Unidos de Bangu de 2019. Foto: Leandro Milton/SRzd

Comentários




    gl