Sem patrocínio de Brasília, Vila Isabel terá Carnaval 60% mais barato que 2019

Desfile da Vila Isabel de 2019. Foto: Fernando Grilli/Riotur

Em meio a dificuldades financeiras, a Vila Isabel terá um Carnaval orçado num valor 60% mais barato que o do ano passado. Se já não bastasse a falta de apoio da prefeitura do Rio, a escola também não recebeu um centavo de Brasília, tema do seu enredo para 2020.

+ Menos luxuosa e mais criativa, Vila Isabel mantém abre-alas gigantesco

+ Adiantada, Vila Isabel inicia entrega de fantasias mais de 20 dias antes do Carnaval

“Não chegou (patrocínio). A esperança é a última que morre. Se vier, a gente vai agradecer a Deus e pagar as dívidas. Mas a gente fez um Carnaval com pé no chão. Os enredos patrocinados são sempre uma incógnita”, revelou o carnavalesco Edson Pereira.

Quando Brasília foi anunciada como enredo da azul e branca, nem a Vila nem o governo do Distrito Federal confirmaram se haveria investimento financeiro por parte do estado. Foi divulgado apenas que o governo ajudaria a agremiação na captação de recursos por meio da Lei Rouanet. Em contrapartida, a agremiação promoveria ações sociais de formação das escolas de samba do Distrito Federal.

A Vila teve aprovação para captar R$ 4.992.530,50 via lei de incentivo à cultura. Até esta quinta-feira (30), porém, não conseguiu verba alguma. Ano passado, a azul e branca foi uma das poucas que obteve apoio financeiro via Lei Rouanet. Ela recebeu R$ 550.000,00 de empresas para produzir seu desfile de 2019.

“Fazer Carnaval é sempre sonhar e tentar o melhor, mas nem sempre a condição financeira é positiva pra isso. Esse ano é pelo menos 60% mais barato. Mas a gente tem que fazer acontecer. Cada um joga com suas armas. Acredito no trabalho e confio que será um belo Carnaval”, disse Edson Pereira.







Comentários

 




    gl