Salgueiro anuncia ‘crias’ da escola para vaga de Marcão no comando da bateria

Guilherme (mestre de bateria), André Vaz (presidente), Joaquim Cruz (vice) e Gustavo (mestre de bateria) no Salgueiro. Foto: Alex Nunes

Após a saída que chocou o mundo do samba de mestre Marcão, o Acadêmicos do Salgueiro já tem substituto para o comando da bateria Furiosa. O mais novo presidente da escola, André Vaz, resolveu apostar em nomes da ‘casa’, mantendo a premissa da campanha de priorizar as raízes da vermelha e branca. A partir de agora, os ritmistas do Salgueiro estarão sob o comando dos irmãos Guilherme e Gustavo, diretores do segmento e ‘crias’ da agremiação.

Nascidos na Rua Silva Telles, onde fica a sede da Academia do Samba, os jovens irmãos desenvolvem um trabalho de mais de 10 anos dentro da vermelho e branco. Formados em música pela escola Vila Lobos, os irmãos são afinados no discurso.

A única coisa que podemos garantir neste momento é muito empenho e dedicação

“Jamais cogitamos a ideia de um dia assumir o comando da Furiosa, mas entendemos que esta é uma oportunidade que o presidente está nos dando e a qual nós vamos abraçar. A única coisa que podemos garantir neste momento é muito empenho e dedicação, além de estarmos certos de que o trabalho será continuado. Eu estou vivendo, pela segunda vez, esta situação de mudança, já que cheguei à bateria em um momento onde o Louro estava saindo e o Marcão assumindo”, disse o novo mestre Guilherme.

Com a saída de Regina Celi da presidência, Marcão deu adeus ao Salgueiro. Foto: Alex Nunes

A história dos irmãos, como a de muitos destaques da escola e do Carnaval carioca, também teve início na escola mirim, onde desfilaram como ritmistas e diretores. Gustavo chegou a comandar a bateria da Aprendizes até cumprir 18 anos, quando passou a ritmista e posteriormente a diretor.

Os novos mestres da Furiosa também já integraram equipes de cantores e grupos como Fundo de Quintal, Clareou, Dudu Nobre e Ludmila. Há três anos desenvolvem um trabalho na escola de música Frederic Douglas, no Harlem, Estados Unidos, região conhecida por ser um grande centro cultural afro-americano.

Temos visto que as pratas da casa vêm se mostrando grandes revelações

Sobre a responsabilidade em comandar a Furiosa, Gustavo acrescentou: “Muitas pessoas, não só no Carnaval, às vezes têm dificuldade em apostar no novo, mas a gente tem provas de que isto pode funcionar, principalmente se estamos falando de oportunidades dadas a profissionais que já integram a escola. A renovação é necessária. Nos últimos anos, temos visto que as pratas da casa vêm se mostrando grandes revelações. Temos exemplos como o mestre Lolo. Queremos é ver nossa escola no topo”.

Guilherme e Gustavo substituem Marcão no Carnaval 2019. Foto: Alex Nunes

Leia mais

– ‘É uma perda muito grande para o Carnaval’, opinam comentaristas do SRzd sobre saída de Marcão

Comentários




    gl