Riotur se posiciona: ‘Se a Princesa acredita que o Carnaval esteja acabando, por que quis fazer parte da Corte?’

Presidente da Riotur, Marcelo Alves entregou a chave da cidade ao Rei Momo, após eleição da Corte Real do Carnaval Rio 2020. Foto: Alexandre Macieira/Riotur

A presidência da Riotur resolveu se posicionar em meio à polêmica entre as princesas e a rainha da Corte Real do Carnaval carioca de 2020. Em nota enviada nesta quarta-feira (15), o presidente Marcelo Alves questionou a declaração da 2ª Princesa Cinthia Martins, que criticou o resultado, prometeu ir embora do país e disse que o Carnaval do Rio estaria acabando. O dirigente da Riotur afirmou que a inscrição foi espontânea e indagou ‘por que a sambista decidiu participar’ do concurso.

+ Segunda princesa critica resultado e promete ir embora do país: ‘Não saí de outro estado por status’

“Vivemos em uma democracia e defendo a liberdade de expressão. Meu único questionamento quanto ao episódio é que percebo uma contradição. Se ela de fato acredita que o carnaval esteja acabando, por que manifestou interesse em fazer parte da Corte Real deste ano? A inscrição é espontânea. Não é um pedido nosso e ninguém é coagido. Caso o que tenha dito seja sua verdadeira opinião, o regulamento permite que ela renuncie, dando, inclusive, a oportunidade para alguém, que, como nós, acredita no Carnaval”, afirmou Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Cinthia Martins integra Corte Real do Rio para o Carnaval 2020 como 2ª Princesa. Foto: Alexandre Macieira/Riotur

Além de Cinthia, a 1ª Princesa, Deisiane de Jesus, se mostrou insatisfeita com a eleição de Camila Silva para Rainha do Carnaval 2020. Em entrevista após a decisão do concurso, no último domingo (12), em Copacabana, Deisiane ignorou Camila ao exaltar somente a 2ª Princesa e o Rei Momo.

+ Climão na Corte! Princesa ignora Camila Silva, Rainha do Carnaval

Toda a polêmica em volta da Corte deste ano se dá pelo fato de Camila Silva ser paulista. O regulamento permite inscrição de pessoas naturais de outros estados, contato que residam no Rio, caso da Rainha eleita. Ex-rainha de bateria de Vai-Vai e Mocidade Independente, Camila Silva também já foi Rainha do Carnaval paulista, em 2009.

Corte Real do Rio para o Carnaval 2020 é formada por: Cinthia Martins, Camila Silva, Djeferson Mendes e Deisiane de Jesus. Foto: Alexandre Macieira/Riotur







Comentários




    gl