Rio: Sapucaí lotada vê Imperatriz e Grande Rio como destaques no domingo

Desfile das escolas de samba do Rio 2024. Foto: SRzd/Leandro Milton

Rio: Sapucaí lotada vê Imperatriz e Grande Rio como destaques no domingo:

Rio 2024: Começou, na noite deste domingo (11), o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro na Marquês de Sapucaí com as apresentações do Grupo Especial carioca.

Seis agremiações no cardápio da folia: Unidos do Porto da Pedra, Beija-Flor de Nilópolis, Acadêmicos do Salgueiro, Acadêmicos do Grande Rio, Unidos da Tijuca e Imperatriz Leopoldinense.

Avenida lotada, uso da iluminação cênica e espetáculo que seguiu numa crescente até encontrar com a atual campeã do Carnaval, junto dos primeiros raios do dia.

Nota para o acidente com um carro da Porto da Pedra que feriu uma mulher em frente ao Setor 1, logo no início da maratona da folia, encerrada com a magia da Rainha de Ramos, que está vivíssima na luta pelo bicampeonato.

CLIQUE NO NOME DAS ESCOLAS E CONFIRA AS ANÁLISES, VÍDEOS, ENTREVISTAS E FOTOS DE CADA APRESENTAÇÃO:

+ PORTO DA PEDRA

+ BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS

+  SALGUEIRO

+ ACADÊMICOS DO GRANDE RIO

+ UNIDOS DA TIJUCA

+ IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE

E tem mais! Veja a opinião da professora Rachel Valença, convidada especial do SRzd:

“Para mostrar que o Grupo Especial também tem contradições, o desfile desse domingo apresentou as suas: Porto da Pedra, recém-chegada ao grupo, teve problemas técnicos e de evolução. A Unidos da Tijuca evoluiu bem, mas seu enredo anacrônico e samba fraco não ajudaram. Beija-Flor foi correta, mas um festival de mesmice. Já Salgueiro, Grande Rio e Imperatriz brilharam, cada qual a seu modo.

O Salgueiro, com um samba lindo, não fez em seu desfile nada muito diferente daquilo que critica na sociedade. Grande Rio encantou pelo espetacular conjunto de fantasias e usou os recursos tecnológicos de iluminação com criatividade, mostrando que algo novo e dispensável pode, já que existe e veio pra ficar, ser usado com bom gosto.

Mas a dona da noite que se fez dia foi a Imperatriz. Que beleza de apresentação! O talento do carnavalesco e a nova orientação da escola se unem de maneira feliz para gerar beleza. A aproximação do Complexo do Alemão está fazendo muito bem à Imperatriz. Até a fusão de sambas funcionou! E samba bom é fundamental. Sem excesso de luxo, com leveza e alegria, com samba no pé, mostrou que tem muito mais que a sorte virada pra lua: tem Leandro Vieira”.

Comentários

 




    gl