Quitéria Chagas defende negras no posto de rainha de bateria: ‘Nós inspiramos muita gente’

Desfile Império Serrano 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Rainha de bateria do Império Serrano por oito anos, Quitéria Chagas defende que o posto à frente da bateria deve ser ocupado por mulheres negras da comunidade. Para a sambista, é importante que as meninas da escola se vejam representadas pela dona da coroa.

+ Rainhas negras do Carnaval debatem importância do segmento

“Nós inspiramos muita gente. As meninas na quadra olham e falam: ‘Quero ser como você’. A gente é praticamente relações públicas das escolas de samba, porque as pessoas sempre querem saber da rainha de bateria. Se uma rainha é negra e estuda, tem uma formação, aquelas crianças passam a querer buscar aquele incentivo”, disse Quitéria.

Atualmente morando em Milão, Itália, a ex-rainha do Império recentemente lançou um filtro no Instagram em homenagem ao Carnaval. Antes de assumir a coroa em 2006, Quitéria, que é atriz, modelo e dançarina, já foi Bailarina do Faustão em 2002 e atuou na novela “Páginas da Vida”, em 2006.

“A gente começou sozinha, lá atrás, e cresceu a família ‘rainhas da comunidade’. Eu não imaginei que a gente pudesse chegar onde a gente chegou. Hoje podemos contar nossa história e fortalecer a representatividade da mulher negra no samba”, concluiu.

Leia mais

+ Evelyn Bastos: ‘Comercialização do cargo de rainha mata o sonho das meninas’

+ ‘As mulheres precisam ser mais ouvidas e menos enxergadas pelo corpo’, diz Ketula Mello










Comentários

 




    gl