Prefeitura lança campanha contra verba pública no Carnaval carioca

Comercial da Prefeitura do Rio de Janeiro diz que iniciativa privada deve bancar a folia carioca. Foto: Reprodução

Parece que a Prefeitura do Rio não deverá mesmo destinar verba ao Carnaval 2020. O poder público lançou uma campanha, veiculada em emissoras de televisão nesta quinta-feira (6), onde critica o investimento público na festa e defende que a iniciativa privada assuma os custos de forma integral.

O vídeo traz um repórter andando pela passarela do samba e imagens de foliões com placas “Liesa”, “Rede Globo” e “R$ 70 milhões” nas cabines de julgadores, simulando a ação de dar a nota. A frase “Chegou a hora da verdade” é exibida na abertura do comercial.

De acordo com a campanha, o poder público gasta R$ 70 milhões no Carnaval, mas não recebe um valor satisfatório em troca. Segundo a prefeitura, quem lucra é a Liesa e a Rede Globo.

“O enredo é fácil de entender, a conta é que é difícil de engolir. Quem vende os ingressos e os espaços, ganhando milhões, é a Liesa. Quem vende o patrocínio, comercializando várias cotas milionárias, é a Rede Globo. E nessa história de milhões pra lá e nunca pra cá, quem paga a conta do Carnaval é a prefeitura: R$ 70 milhões”, afirma o repórter no vídeo.

Para defender o patrocínio privado, a Prefeitura afirmou que “tem 100 mil aposentados, 100 mil funcionários pra pagar e 650 mil crianças na escola pra cuidar, sendo que metade delas são carente e recebe bolsa-família. A verdade tem que ser dita: o Carnaval é muito bom pra cidade, mas a iniciativa privada é que deve pagar a conta, e não a prefeitura”, conclui a campanha.

Assista:

Comercial é veiculado após crise por virada de mesa

A campanha pega carona na baixa credibilidade em que vive o Carnaval carioca após a terceira virada de mesa consecutiva. O comercial foi gravado em maio e começou a ser exibido nesta quinta-feira (6), três dias após a manobra regulamentar que salvou a Imperatriz Leopoldinense do rebaixamento. O vídeo, contudo, não cita o fato.

Vale lembrar que semanas atrás o prefeito Marcelo Crivella afirmou que a expectativa era dar nenhum centavo ao Carnaval 2020. Para ele, a folia carioca é um “bebê parrudo que precisa ser desmamado e andar com as próprias pernas”.

Comentários




    gl