Pixulé desabafa e diz que trabalhadores do Carnaval foram abandonados: ‘Pedimos socorro’

Pixulé. Foto: SRzd – Claudio L. Costa

O intérprete Pixulé usou as redes sociais, neste domingo (2), para desabafar sobre a situação dos profissionais do Carnaval em meio à pandemia de Covid-19. O cantor da Acadêmicos do Cubango, no Rio, e da Barroca Zona Sul, em São Paulo, disse que os trabalhadores foram abandonados pelo poder público e pediu socorro.

Pixulé lembrou que foi um dos que mais defendeu a não realização da festa em 2021, mas que não imaginava que iria passar pela fase tão complicada que vem passando.

“Todos nós dependemos diretamente do trabalho relacionado ao Carnaval e quem não vive o dia a dia de um profissional ligado ao Carnaval não sabe como funciona e acha que tudo é mídia, cores e glamour. Infelizmente, nós, trabalhadores do Carnaval, fomos abandonados pelo poder público… são tantas coisas pra falar nesse meu desabafo, que levaria quase o dia todo pra botar tudo pra fora, mas não vale a pena”, escreveu o cantor.

Confira o desabafo de Pixulé na íntegra:

APENAS UM DESABAFO!!!

Salve povo do bem!

Eu, fui um daqueles que mais defendeu a não realização do Carnaval 2021, devido o que está acontecendo no País e no Mundo, mas não contava que nós, profissionais do Carnaval, iríamos passar pelo que estamos passando e que seríamos abandonados. O Carnaval que faz parte da Cultura Brasileira, traz Milhões (Bilhões) para o País e mesmo assim tem gente que é contra… quem não conhece os Bastidores do Carnaval, pensa que é só Oba Oba… porém, por trás de tudo isso, tem vários trabalhadores, tais como: Ferreiro, Eletricista, Marceneiro, Aderecista, Costureiras, Segurança, Faxineiros, o povo da Administração, Cozinheira, Iluminação, fornecedores, inclusive Ambulantes, etc…

Todos nós dependemos diretamente do trabalho relacionado ao Carnaval e quem não vive o dia a dia de um profissional ligado ao Carnaval, não sabe como funciona e acha que tudo é mídia, cores e Glamour.

Infelizmente nós trabalhadores do Carnaval, fomos abandonados pelo poder Público… são tantas coisas pra falar nesse meu desabafo, que levaria quase o dia todo pra botar tudo pra fora, mas não vale a pena.

Será que alguém vai ouvir?

Nós, Intérpretes e todos os trabalhadores que damos a vida pelo Carnaval, pedimos Socorro!

Autor: Pixulé – Intérprete de Samba Enredo e Profissional do Carnaval

Comentários

 




    gl