Ministério Público pede demolição de anexo da quadra do Salgueiro

Eleição no Salgueiro. Foto: SRzd/Max Gomes

Eleição no Salgueiro. Foto: SRzd/Max Gomes

Se já não bastassem os problemas judiciais que envolvem a disputa pela presidência do Salgueiro, a vermelha e branca do Andaraí encontra mais um obstáculo durante o pré-carnaval 2019. O anexo de sua quadra, onde há 11 anos funciona a Vila Olímpica da agremiação, pode ser demolido. A informação é do jornal Extra.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), através da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção da Ordem Urbanística, ajuizou uma ação civil pública (ACP) contra a escola de samba e a cidade do Rio. O motivo é devido ao anexo da quadra ter sido construído sobre a pista de atletismo da Vila Olímpica Felinto Epitácio Maia.

A ação propõe, além da demolição da construção do Salgueiro, a restauração da pista, a retomada da vila olímpica pela prefeitura e o pagamento de dano moral coletivo.

“Ora, a situação de apropriação ilegal do espaço público já dura 11 (onze) anos sem que o Município tenha retomado o controle sobre o imóvel situado na Rua Silva Teles n. 104 onde funciona a Vila Olímpica Felinto Epitácio Maia”, diz o texto da ACP.

O anexo da quadra foi construído em 2007, três anos após a prefeitura e a escola de samba assinarem um acordo para uso do terreno em atividades esportivas. O combinado também proibia a realização de obras no local.

Recentemente, o SRzd noticiou uma denúncia de má conservação da Vila Olímpica do Salgueiro. Na ocasião, pais de alunos criticaram instalações e estrutura do local.

A reportagem do portal entrou em contato com os advogados do Salgueiro e aguarda um posicionamento.

Comentários




    gl