Mais uma! Também por falta de verba, Inocentes cancela ensaios

Reginaldo Gomes é o presidente da Inocentes de Belford Roxo. Foto: Divulgação

Assim como Mocidade, Mangueira e São Clemente, a Inocentes de Belford Roxo, da Série A, cancelou todos os ensaios técnicos de rua que estavam programados para o mês de dezembro. O motivo é o alto custo para a realização e a falta de verba para executá-los.

“Infelizmente, pela primeira vez, deixamos de realizar nossos tradicionais ensaios de rua nos meses de novembro e agora cancelamos os de dezembro. A indefinição da prefeitura com relação ao repasse às escolas do Grupo de Acesso nos obriga a cortar gastos e ficamos na corda bamba, pois faltam dois meses para o desfile e temos que confeccionar as alegorias no barracão e as fantasias no atelier. Estamos tristes, pois estávamos com um cronograma de ensaios itinerantes em alguns bairros do município”, disse o presidente Reginaldo Gomes.

O Grupo Especial receberá a primeira parcela da subvenção está semana, algo correspondente a R$ 500 mil, e a segunda parcela até fevereiro. Nós do acesso ficamos sem nenhuma posição, de pés e mãos amarrados. Temos que apresentar um Carnaval digno, que será transmitido pela televisão na sexta e no sábado para vários países do mundo. Peço desculpas a todos e ao mesmo tempo faço um apelo as autoridades que olhem o Grupo de Acesso, pois também fazemos parte do maior espetáculo do mundo”, completou o presidente em forma de protesto.

Em 2019, a Inocentes será a sexta escola a desfilar na sexta-feira de Carnaval. Ela defende o enredo “O frasco do bandoleiro”, desenvolvido pelo carnavalesco Marcus Ferreira.

Comentários




    gl