Liesa pode ter bens penhorados se não pagar multa por virada de mesa nesta segunda

Dirigentes do Grupo Especial em reunião plenária da Liesa que determinou virada de mesa. Foto: Reprodução/TV Globo

O prazo para a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) pagar a multa de R$ 750 mil pela virada de mesa termina nesta segunda-feira (10). Caso o valor não seja quitado, a entidade poderá ter parte do seu patrimônio penhorado.

O promotor Rodrigo Terra, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, pedirá na Justiça a penhora de bens da Liesa se a liga não desembolsar o valor previsto no TAC (termo de ajustamento de conduta) que a entidade assinou com o Ministério Público do Rio de Janeiro em 14 de junho de 2018.

“O Ministério Público poderia ter entrado com uma ação ano passado para obter uma condenação da Liesa a não repetir essa prática, mas confiando na palavra do seu presidente entendeu que o Termo de Ajuste de Conduta seria o suficiente para impedir que essa prática se repetisse no ano corrente. Por isso, a surpresa e necessidade de se executar essa multa o quanto antes. Pelo visto, eles estão muito bem financeiramente porque é uma multa quase milionária de R$ 750 mil e para eles não significou nada”, disse o promotor Rodrigo Terra.

Imperatriz solicita reunião com MP

A Imperatriz Leopoldinense pediu uma reunião com o Ministério Público para esta segunda-feira (10), dia em que termina o prazo do pagamento da multa. A escola foi a beneficiada com a manobra regulamentar definida na última reunião plenária da Liesa. A verde e branco, que estava rebaixa para a Série A, foi mantida no Especial.

Comentários




    gl