Liesa pede e Ministério Público dá mais 48 horas para entidade pagar multa

Desfile Imperatriz 2019. Foto: Leandro Milton/SRzd

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) pediu mais tempo ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) para pagar a multa de R$ 750 mil. A entidade recebeu mais 48 horas para quitar a dívida. O prazo do pagamento havia se encerrado nesta segunda-feira (10). Agora, a Liesa tem até quinta (13), já que a decisão da ampliação do tempo se deu nesta terça (11).

O pedido foi feito ao promotor Rodrigo Terra, da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, responsável pelo caso ‘virada de mesa’. Segundo ele, a liga alegou que a ata da reunião plenária que salvou a Imperatriz, realizada na segunda-feira passada (3), ainda não ficou pronta.

Para o promotor, o pedido de mais tempo pode ter sido uma estratégia para modificar a decisão dos dirigentes: “Pareceu que é uma desculpa para ganharem tempo. Mas ganhar tempo para que? O problema pode estar sendo resolvido de outra forma. Há uma expectativa de que ocorra uma desvirada de mesa, até porque a decisão foi rachada e grandes escolas ficaram do lado do regulamento”.

Ainda segundo Terra, caso as escolas de samba voltem atrás e aceitem o rebaixamento da Imperatriz, a multa não precisará ser paga.

Vale lembrar que o valor de R$ 750 mil está sendo aplicado devido ao descumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que a Liesa assinou com o MPRJ, ano passado, para impedir uma terceira ‘virada de mesa’ consecutiva no Carnaval carioca.

Comentários




    gl