Jurados sentiram falta de Benjamin de Oliveira e São Sebastião nos desfiles de Salgueiro e Tuiuti

Desfile Salgueiro 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Enredos elogiados durante o pré-carnaval, os temas de Salgueiro e Paraíso do Tuiuti ‘não aconteceram’ na Avenida e sofreram consequências na apuração. O fraco desempenho, segundo os julgadores, foi a falta de protagonismo dos dois personagens exaltados no enredo de cada escola: Benjamin de Oliveira, no Salgueiro; e São Sebastião, no Tuiuti.

+ Confira as justificativas do Grupo Especial no Carnaval 2020

Salgueiro

“O Rei Negro do Picadeiro” acabou não ‘aparecendo’ como deveria no desfile. O palhaço Benjamin não teve destaque na parte plástica. Com ênfase em imagens circenses, ficou parecendo que a apresentação do Salgueiro abordava somente o circo. Confira alguns apontamentos dos jurados:

Johnny Soares: “No setor 2 houve um ‘alargamento’ do subtema ‘ciganos’, com demasia das simbologias, costumes, crenças e personagens do mundo cigano, sem que fosse inserida ou esclarecida a figurina do artista Benjamim nesse contexto”.

Marcelo Figueira: “Houve na concepção do enredo a opção de um amplo desenvolvimento de subtemas em detrimento do macrotema Benjamin de Oliveira”.

Marcelo Antônio Mazô: “A representação de Benjamin de Oliveira como cantor e compositor de músicas tiveram menções pequenas, ínfimas na roteirização”.

Desfile Salgueiro 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Tuiuti

Em “O Santo e o Rei: Encantarias de Sebastião”, o santo ficou em segundo plano. A maior parte do desfile foi dedicada ao Rei Dom Sebastião, que teve toda sua história contada durante a passagem na Avenida. São Sebastião apareceu somente no início e no fim da apresentação. Confira alguns apontamentos dos jurados:

Johnny Soares: “Nota-se um certo desequilíbrio na importância do santo ao longo do roteiro, sobretudo nos setores 2, 3 e 4, como se este fosse apenas uma coadjuvante para o protagonismo do Rei Dom Sebastião”.

Marcelo Figueira: “O argumento não é assertivo em relação a São Sebastião quando reserva pequeno espaço a ele no desenvolvimento do enredo em contraste com o espaço dado a Dom Sebastião”.

Artur Nunes Gomes: “A existência de cinco setores dedicados ao rei resultou em nítida desproporção no tratamento dos dois personagens. Tendo sido reservado ao santo apenas o último setor do enredo”.

Pérsio Gomyde Brasil: “A abrangência tornou-se desproporcional, cabendo a São Sebastião apenas o 6º setor”.

Desfile Tuiuti 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Comentários




    gl