Julgadores não gostaram de ‘alegoria-ônibus’ da União da Ilha

Desfile União da Ilha. Foto: Leandro Milton/SRzd

As justificativas dos jurados só confirmaram que o desfile da União da Ilha foi uma sucessão de erros. Um deles foi a segunda alegoria da escola. Em outra uma proposta hiper-realista, a agremiação usou um ônibus como carro alegórico, o que foi duramente criticado pelos julgadores do quesito enredo.

+ Confira as justificativas do Grupo Especial no Carnaval 2020

“A ideia, dimensão e formato mais lembraram um elemento cenográfico, prejudicando a visibilidade da história encenada no interior do veículo. Faltou ainda um tratamento carnavalesco que trouxesse maior adequação”, disse Johnny Soares, que deu 9,7 à escola.

“Não há como não apontar a escolha equivocada de uso de um ônibus como alegoria 2, um elemento realista e totalmente descarnavalizado”, pontuou Marcelo Figueira, ao também conferir a nota 9,7.

Artur Nunes Gomes também citou a terceira alegoria como ponto falho na apresentação da escola: “A materialização do enredo apresentou, em alguns momentos, pouca engenhosidade e apuro estético, como nas alegorias 2 e 3”.

A União da Ilha teve 29,3 pontos em enredo, e foi, junto com a Estácio de Sá, a escola com o pior retrospecto no quesito. Ao final da apuração, a tricolor insulana somou 264,2, ficou na última colocação e terminou rebaixada para a Série A.

Comentários




    gl