Globo e Liesa renovam contrato de transmissão do Carnaval por seis anos

Desfile da Vila Isabel em 2019. Escola foi a terceira colocada do Grupo Especial. Foto: Riotur

“Na tela da TV, no meio desse povo”, o Carnaval, pelos próximos seis anos, vai se ver na Globo. A emissora carioca e a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) renovaram o contrato de transmissão do Grupo Especial até 2025. Com o acordo, o canal compra os direitos de veiculação dos desfiles e terá exclusividade na exibição em televisão.

Para a Globo, “a renovação por um período longo reforça a importância e o compromisso da emissora com o Rio de Janeiro, investindo e promovendo uma manifestação cultural histórica da cidade, fonte de renda para milhares de pessoas envolvidas no espetáculo e de grande impacto para as áreas de negócios e turismo da cidade”.

Jorge Castanheira, presidente da Liesa, exaltou união com a emissora: “A parceria das escolas de samba do Rio com a Globo tem sido fundamental para manter viva uma das maiores expressões da cultura brasileira. É com este investimento dos direitos de transmissão que as agremiações começam a estruturar todo o seu desfile”.

Vale lembrar que o dinheiro que a emissora paga a cada escola de samba, cerca de R$ 2 milhões, é a primeira verba a cair na conta das agremiações. Nos anos anteriores, com o contrato já fechado, o apoio financeiro era pago em junho/julho. Com a demora no acerto este ano, várias agremiações tiveram seu projeto de Carnaval atrasado pela falta da verba prevista para o meio do ano. A expectativa é que nas próximas semanas a primeira parcela do dinheiro já chegue nos barracões e permita o andamento do Carnaval.

A Globo emitiu um comunicado onde reforça seu apoio e investimento não só nos desfiles das escolas de samba, como no Carnaval em geral. A emissora deu detalhes da cobertura e confirmou que as reportagens do período pré-carnavalesco continuarão.

O que ainda não foi anunciado é se o canal transmitirá ou não ao vivo a primeira escola de cada dia do Especial. A Liesa fez mudanças no regulamento, como redução do tempo de desfile, número de alegorias e cabine de jurados, para se adequar não só à modernidade, como também a um pedido antigo que a Globo fazia para as apresentações na Sapucaí caberem melhor na sua grade de programação.

Confira a nota da Globo sobre sua cobertura do Carnaval:

O compromisso da Globo com o Rio de Janeiro e com as manifestações de cultura popular é refletido no esforço da emissora em promover o Carnaval. Um ano depois de inaugurada, em abril de 1965, a Globo passou a cobrir o Carnaval do carioca e, em seguida, o Carnaval pelo resto do país. Atualmente, a emissora mobiliza cerca de dois mil profissionais para a promover a festa das escolas de samba e das centenas de blocos que arrastam foliões por toda a cidade. São imagens que correm o Brasil e o mundo, promovendo a imagem do Rio de Janeiro, aliando talento a tecnologia e promovendo as belezas, a alegria e o potencial da cidade.

Uma festa que se traduz em números. Este ano, os números do Carnaval carioca foram expressivos. Segundo levantamento da Riotur, foi batido o recorde no fluxo de turistas da cidade (1,62 milhão de visitantes), gerando uma receita de R$3,78 bilhões, um crescimento de 26% em relação a 2018. Dinheiro que circulou nos setores de comércio, serviços e hotelaria, gerando renda e trabalho para o carioca.

Mas o investimento da Globo não se encerra na compra dos direitos de transmissão. Meses antes dos desfiles, equipes do jornalismo acompanham a definição dos enredos, a escolha dos sambas e o trabalho nos barracões das escolas em reportagens e séries especiais nos telejornais locais e nacionais. Nos quatro dias de desfile, a Globo monta um estúdio especial na Sapucaí onde recebe convidados e comentaristas, destacando os pontos altos de cada apresentação. Equipes de reportagem acompanham, desde a concentração até a dispersão, todos os passos, detalhes, alegorias e samba no pé dos integrantes das escolas e do público que vai até a avenida torcer pela sua escola do coração. Nas ruas, os repórteres acompanham, na Globo e na Globonews, o desfile dos blocos e a diversidade do Carnaval por toda a cidade. Uma festa democrática, com espaço para foliões de todas as idades, gêneros e classes sociais.

Além dos desfiles do Grupo Especial do Rio, a Globo também tem os direitos para a transmissão dos desfiles das escolas de samba de São Paulo para todo o país (exceto para o Rio de Janeiro) nas noites de sexta-feira e sábado e, para o Rio, os desfiles da Série A. Na terça-feira de Carnaval a Globo acompanha a apuração dos desfiles de São Paulo e, na quarta-feira de Cinzas, a apuração do Rio de Janeiro. Os desfiles podem ser acompanhados também no G1 e no Globoplay.

Comentários




    gl