Estácio de Sá 2020: Agremiação abre primeira noite de desfiles com passagem modesta

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Por Beatriz Chaves e João Carlos Martins

Dura na queda

A escola foi a primeira a se apresentar na passarela do samba na  primeira noite de desfiles. Festejando os 50 carnavais  da professora Rosa Magalhães, a agremiação busca permanecer no Grupo Especial. Apesar de simples, passou sem erros.

Fala, Rachel!

Rachel Valença. Foto: Nicholas Barbosa
Rachel Valença é comentarista do SRzd

“Na dura luta para permanecer no grupo especial a Estácio agiu bem investindo na campeoníssima Rosa Magalhães. Não será fácil derrubá-la. O desfile foi muito interessante, com alternância de brilho e opaco que quebrou qualquer monotonia. O samba não ajudou nada, mas o intérprete Serginho do Porto faz jus a elogios, pois seu desempenho valorizou uma obra apenas regular. Um bom começo para a maratona de 13 desfiles que nos espera.”

Fala, Luiz!

Luiz Fernando Reis. Foto: Reprodução/Youtube SRzd
Luiz Fernando Reis é comentarista do SRzd

“Começou bem impactante, ficamos impressionados com assinatura de Rosa Magalhães, mas a escola foi caindo, caindo e isso vai terminar na quarta-feira. É minha opinião muito pessoal, mas não vi a Estácio fazendo um grande desfile. As alegorias eram bem simples, pareceu sim a escola que veio da Série A”

 

 

 

 

 

 

 

Comissão de frente

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

A comissão de frente trouxe homens e mulheres do período histórico que levava o nome do enredo ‘Pedra’. A coreografia era baseada no cotidiano dessas pessoas. Como se alimentavam, como pensavam e viviam. Acompanhado de um tripé com uma grande pedra ao fundo, a alegoria se abria para a surpresa: o choque de tempo da pré-história com os astronautas em gravidade zero da famosa pedra da lua.

Casal de mestre-sala e porta-bandeira

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

O casal de mestre-sala e porta-bandeira foi o primeiro a pisar na Sapucaí na primeira noite de desfiles do Grupo Especial. Zé Roberto e Alcione se apresentaram vestidos com a cor da escola, significando a pedra Rubi quem em processo de lapidação.

De acordo com a comentarista do SRzd Elaine Souza,o casal bailou com delicadeza:

“O casal interagiu com o público do setor 1, deslizou pela avenida com simpatia. Com movimentos fluentes, delicadeza e com estilo apresentou a bandeira aos julgadores. Conhecedores e dominando a coreografia, com naturalidade desenvolveram sua performance.”

Alegorias e adereços

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

A consagrada carnavalesca Rosa Magalhães comemorou seus 50 carnavais apostando em um plástica mais criativa do que luxuosa. Seus traços e características mais comuns estavam presentes. A professora apresentou um conjunto visual homogêneo, bem acabado, mas sem grandes destaques.

Para o comentarista do SRzd Wallace Safra, as alegorias foram coerentes.

“Com alegorias coerentes e de bom resultado plástico a agremiação foi homogênea e singular no planejamento visual, mas sem grandes impactos. Bons acabamentos e um bom conjunto.”

Fantasias

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

As fantasias são sempre o ponto forte de Rosa Magalhães,a veterana trouxe fantasias com volumes medianos: algumas alas maiores, outras apostavam mais na alegria do desfilante.  Porém, o era de fácil entendimento do enredo e dos traços caprichosos da artistas. Seguiam o padrão das alegorias, simples, mas cumprindo o discurso apresentado.

Segundo o comentarista Wallace Safra, as fantasias tiveram boa plástica:

Com o enredo “Pedra”. Sobre uma ótica mais aprofundada como algo que está presente em vários recortes da história do nosso país. As Fantasias apresentaram um bom trabalho plástico, com transições de paletas de cores harmoniosas, separando de forma bem coerente os setores. A carnavalesca usou e abusou do acetato, do plástico, palha e tarucel nos acabamento, além do desenvolvimento de arte nas penas artificiais de tácito e também de acetato, agregando valor ao conjunto plástico doa figurinos. Talvez tenha faltado ao trabalho final, figurinos com mais recursos em acabamentos e uma maior diversificação de soluções criativas.
Conjunto regular mas com Boa plástica.

Enredo

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Mais uma obra assinada pela carnavalesca, o enredo Pedra abordava como o fragmento está presente em diversas narrativas na história da humanidade. Idade da Pedra Lascada, o garimpo, a busca e o fascínio pelas pedras preciosas eram alguns do fatores que estavam no texto de Rosa.  Entretanto, apesar da consistência do quesito, a escola pode perder ponto, pois um  o terceiro casal estava em posição trocada com a ala 20,  as três primeiras alas do último setor também.

Samba-enredo

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

A composição da Estácio não é nenhuma obra-prima. Longe disso, o samba é simples e figura na parte de baixo contando todos os 13 do Grupo Especial. O desempenho da obra na Avenida, contudo, foi satisfatório. Mérito para o carro de som comandado por Serginho do Porto, com uma brilhante interpretação. Destaque ficou por conta dos refrões e do início da primeira parte, com o verso “Vai, São Carlos”.

Bateria

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

A bateria do mestre Chuvisco veio simbolizava a resistência dos guerreiros dos Carajás, a rainha Jack Maia  seguiu a mesma linha e vestiu-se de Deusa da Mata. Ser mitológico indígena que identificadas como força da natureza.

Para o comentarista do SRzd  Bruno Moraes, a bateria foi ousada:

“A tradicional bateria Medalha de Ouro fez boas apresentações aos julgadores. Com andamento e estilos de bossa já característicos da escola. Na altura do setor oito, fora da visão do julgador, a bateria teve um problema na bossa do atabaque, onde os puxadores desencontraram com o andamento da bateria e na volta do ritmo a bateria ratiou, o erro abalou a confiança dos Ritmistas, porém surpreendentemente na apresentação do último módulo, o Mestre Chuvisco teve uma sacada arriscada porém sensacional, repetir a bossa dos atabaques bem na frente do módulo. Confesso que até eu fiquei com frio na barriga, mas quem tem estrela, personalidade, experiência como o Chuvisco, essa era a única cartada para levantar a moral da bateria. Dito e feito, a bossa deu super certo, a bateria retomou a pegada, executou uma outra bossa no módulo de forma magnífica, o público veio abaixo. Mestre Chuvisco tirou onda!”

Harmonia

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Quesito de desempenho irregular e que oscilou durante a passagem da escola pela Marquês de Sapucaí. A agremiação apresentou alas que mesclavam canto satisfatório com outras de volume muito aquém do esperado.  Destacam-se positivamente as alas 1, 18, 20 e 21. As alas 10, 12, 15 e 17 destoaram. Muitos componentes mudos, sem cantar nem o refrão principal. A parte mais entoada do samba foi o início da primeira estrofe: “Vai, São Carlos”.

Evolução

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Passagem irregular da escola no quesito. Algumas alas deixaram de preencher o espaço total da pista e abriram pequenos clarões entre elas próprias. Tais acontecimentos foram mais explícitos nos setores 2 e 5 da vermelha e branca. Também faltou garra e maior evolução de alguns integrantes.

No final do desfile, quando o relógio marcava 45 minutos, a Estácio acelerou o passo. Pareceu desnecessário, já que restavam 25 minutos e o último carro já havia passado do setor 1. Com a pequena correria, as alas do último setor se espaçaram em frente ao módulo 2.

Ficha técnica

Resultado de imagem para bandeira estácio de sá

Enredo: Pedra
Presidente: Leziário Nascimento
Carnavalesco: Rosa Magalhães
Intérprete: Serginho do Porto
Mestre de Bateria: Chuvisco
Rainha de Bateria: Jack Maia
Comissão de Frente: Ariadne Lax
Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Zé Roberto e Alcione

Nota da galera

Qual nota você dá para o desfile da Estácio de Sá de 2020?

10
9
8
7
6
5
Created with poll maker

A cobertura dos desfiles do Carnaval RJ do SRzd tem o apoio de: 




Comentários




    gl