Escolas de samba decidem cancelar desfiles de fevereiro, diz colunista

Desfile da Viradouro de 2020; escola foi a campeã do Carnaval. Foto: Riotur

As escolas de samba prometeram se reunir em setembro para bater o martelo sobre a realização do próximo Carnaval. Mas segundo o colunista Ancelmo Gois, a decisão já está tomada. As agremiações anunciarão no fim do mês que vem o cancelamento dos desfiles de fevereiro.

+ Gabriel David nega cancelamento de desfiles: ‘Não tem nada decidido até então’

Ainda de acordo com Ancelmo, além da pandemia e de uma previsão incerta para a vacina contra a Covid-19, a falta de segurança sanitária, que impede a venda de ingressos, e o pouco tempo hábil até o Carnaval motivaram a decisão das agremiações.

No meio de junho, o jornalista e diretor do SRzd, Sidney Rezende, já havia antecipado que o Carnaval 2021 não seria realizado sem uma vacina contra a Covid-19.

Um mês depois, as escolas do Grupo Especial se reuniram em plenária da Liesa para tratar do caso. A posição tomada pelas agremiações foi de aguardar até setembro, para avaliar melhor a questão da pandemia e bater o martelo sobre os desfiles.

Em entrevista ao final da reunião, o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, afirmou que seria praticamente inviável transferir os desfiles para junho de 2021. Caso as apresentações na Avenida não aconteçam em fevereiro, tudo indica que Carnaval na Sapucaí, só em 2022.










Comentários

 




    gl