Arrebatadora, Grande Rio faz desfile impecável e sai aos gritos de campeã

Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Sou Grande Rio e terça-feira chego lá?

Foram anos batendo na trave, incluindo o último Carnaval, de 2020, mas, ao que tudo indica, a sina se encerra em dois dias. A escola que cantou em 2007 que qualquer dia chegava lá está muito próxima de realizar o grande sonho de ser campeã do Carnaval. Com um desfile avassalador, Caxias já pode se preparar para finalmente fazer a festa.

Fala, Rachel!

Rachel Valença. Foto: Nicholas Barbosa
Rachel Valença é comentarista do SRzd

“Difícil a gente se recuperar de tanta emoção e voltar a pôr os pés na terra depois dessa ode à vida. Exu – dizem – tem fome de vida. E transmite essa gana de viver a um povo sofrido como o de Caxias. Povo capaz de, mesmo com o descaso com que o tratam, erguer uma voz tão linda pra cantar e dançando ir em busca da ansiada vitória. Salve Gabriel Haddad! Salve Leonardo Bora! Que trouxeram para a Grande Rio a autoestima que constrói vitória e redime.”

Fala, Luiz!

Luiz Fernando Reis. Foto: Reprodução/Youtube SRzd
Luiz Fernando Reis é comentarista do SRzd

“Inegavelmente a melhor escola da noite, do Carnaval, 2022 é dela, não tem pra ninguém. Acho que a Grande Rio é uma das grandes unanimidades do Carnaval. Ninguém questiona.”

 

 

 

 

Comissão de frente

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: SRzd

O grupo comandado por Hélio e Beth Bejani representou “Câmbio, Exu!” e levantou a plateia com uma apresentação forte, original e bela esteticamente. A dança de passos afro e firmes foi bem executada no chão. No tripé, a figura que representava Exu subiu num planeta e encenou de forma precisa e impressionante, a ponto de deixar jurados e espectadores vidrados na cena. Também no tripé, componentes trocavam de roupa e se transformavam. No geral, uma passagem marcante que impulsionou a forte abertura da agremiação.

Casal de mestre-sala e porta-bandeira

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

O que Taciana e Daniel têm de juventude, também têm de qualidade. Um escândalo de apresentação. Sintonia, elegância e graciosidade ao extremo, além de originalidade em alguns passos. A dupla vestiu uma belíssima fantasia de “A Criação” e é outro quesito com garantia de excelentes notas na apuração.

“Uma potente e diferenciada performance do casal Daniel Werneck e Taciana Couto. Seguindo a proposta do enredo, eles executaram a dança acrescida por movimentos, gestos e passos referentes a dança afro-religiosa. Com uma perfeita sintonia, evidenciada pelo sincronismo dos movimentos realizados, os dançarinos rodopiaram com habilidade e segurança. Evidenciaram-se a leveza e a fluidez das ações corteses do par. A porta-bandeira ‘desenhou’ suas nuances e matizes; e o mestre-sala performou meneios, mesuras, fugas e contrafugas sem desviar o olhar cuidadoso de sua dama, sempre a luz dos movimentos e gestual dos ritos afro-religiosos. Os giros da porta-bandeira aconteceram em total entrosamento com a movimentação do mestre-sala, e eles apresentaram a bandeira com desenvoltura, altivez e simpatia. Em um momento da performance, acontecia uma integração dos guardiões, que então, participaram da coreografia elaborada pelo par”, comentou Eliane Santos de Souza, especialista do SRzd no quesito.

Alegorias e adereços

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Um trabalho magistral dos carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad. A dupla, que já chamava atenção desde a Intendente Magalhães, quando foi campeã com a Sossego, evoluiu a cada ano desde então e parece ter atingido o ápice em 2022. Um primor em cada carro que fica difícil destacar algum. Mas o do mercado, por exemplo, merecia ser eternizado em um museu. Esse carro, por sinal, teve alguns problemas com a iluminação ao longo da Avenida, mas talvez nem o jurado queira penalizar dada tamanha qualidade do conjunto.

“As alegorias seguiram o mesmo padrão de nada de lugar comum. Foram grandiosas e trouxeram o homenageado do começo ao fim, prendendo a atenção de todos pelas formas e cores. O ápice ficou para o final com o carro que reproduzia o lixão de Gramacho, homenageando Estamira, uma catadora de lixo local, que afirma que o lixão é uma grande encruzilhada. E o povão foi ao delírio… Outro detalhe importante: o orixá parece que gostou da homenagem, pois não ocorreu nenhum problema no desfile. Grande Rio, você transbordou na Avenida”, ressaltou o comentarista Jaime Cezário.

Fantasias

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Para o comentarista Jaime Cezário, as fantasias da Grande Rio estavam luxuosas e celebravam o personagem principal do enredo. “Eu levo fé nesse povo que diz que tem orgulho de trazer o enredo em homenagem aos Exus, sem medo de ser feliz. Fugindo do lugar comum que seria muito fácil, pois veríamos novamente um desfile de todos os orixás, que já estavam cansados de passar pela Avenida. O caminho encontrado foi falar simplesmente do motivador do enredo, Exu. Vimos do começo ao fim fantasias celebrando todas as qualidades de Exus. Coloridas, requintadas, profanas, irreverentes e populares, assim foram as fantasias da Grande Rio. O melhor de tudo que de forma emocional e clara. O povão entendeu e se emocionou com seu desfile, e me incluo no grupo dos emocionados”, disse.

Enredo

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Com um enredo original e criativo sobre Exu, a Grande Rio apresentou de forma magistral a proposta na Avenida. Mais um mérito da dupla Leonardo e Gabriel, que trazem um frescor ao Carnaval carioca.

“A Grande Rio chegou de forma arrebatadora na avenida. O enredo escolhido pela escola foi Exu (“Fala Majeté! Sete chaves de Exu). O enredo foi desenvolvido de forma exemplar. A abertura do desfile teve uma comissão de frente impactante. Diversos Exus foram apresentados ao público em alas e alegorias muito elucidativas e bonitas. Foi um desfile espetacular e extremamente emocionante”, elogiou o comentarista Marcelo Masô.

Samba-enredo

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Simplesmente um dos melhores, se não o melhor samba do Carnaval. A obra é outro quesito que pode garantir nota máxima na apuração e ainda teve ótimo rendimento na pista, sendo cantando tanto pela escola quanto pelas arquibancadas.

“Ter um grande samba é mais de meio caminho andado para um grande desfile, como a Grande Rio fez a outra parte também, sai da Avenida como uma das grandes favoritas. Que samba, senhoras e senhores, que canto e que comunicação com o público! Surgiu a primeira grande favorita”, disse Cadu Zugliani, comentarista do SRzd no quesito.

Bateria

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Falar do trabalho do Fafá à frente da Invocada é chover no molhado. Mais uma vez, o mestre comandou com perfeição os ritmistas durante a passagem na Sapucaí, com direito a convenções que levantaram as arquibancadas. Destaque também para a rainha Paolla Oliveira, um show de beleza e presença na Avenida.

“A bateria da Grande foi simplesmente fantástica no desfile. Tudo deu certo: ritmo, bossas, apresentações, e ajudou já o bom samba. Mestre Fafá parece que é veterano na arte de comandar uma bateria. Destaques para a ala de tamborim, que desenvolveu o desenho muito firmemente. Emocionalmente, foi o melhor momento da história da bateria da Grande Rio. Essa galera luta muito para alcançar o título tão sonhado. Na reformulação da escola, foram plantadas boas sementes e agora é época de colheita. Desfile de campeã da bateria da Grande Rio”, se emocionou o comentarista Bruno Moraes.

Harmonia

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

A comunidade caxiense deu um show da pista. Canto forte e linear durante todo o desfile, mesmo com um samba cheio de nuances. Excelente entrosamento entre carro de som, bateria e comunidade também. “Excelente desfile da escola em relação ao canto e harmonia. Os componentes deram tudo de si”, reforçou a comentarista Célia Souto.

Evolução

Desfile Acadêmicos da Grande Rio 2022. Foto: Matheus Siqueira/SRzd

Quesito que prejudicou a agremiação no último Carnaval, a Grande Rio não teve problemas na passarela e pode ir para a apuração tranquila. Escola coesa, fluida e sem nenhum erro em relação ao tempo ou espaçamento. “A escola manteve a vibração e garra durante todo o desfile. Os componentes evoluíram com determinação e segurança durante toda a apresentação contagiando a Sapucaí”, disse a comentarista Célia Souto.

Ficha técnica

Enredo: Fala, Majeté! As sete chaves de Exu
Presidente: Milton Perácio
Carnavalesco: Gabriel Haddad e Leonardo Bora
Intérprete: Evandro Malandro
Mestre de Bateria: Fafá
Rainha de Bateria: Paolla Oliveira
Comissão de Frente: Hélio e Beth Bejani
Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Taciana Couto e Daniel Werneck

Comentários

 




    gl