Crivella ficará fora do Sambódromo no Carnaval: ‘Não vou porque não sei sambar’

Crivella esteve na tarde deste domingo em Copacabana, no palco do mais tradicional Revéillon do Rio. Foto: Divulgação

Marcelo Crivella. Foto: Divulgação.

Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella não marcará presença nos desfiles da Marquês de Sapucaí. O motivo, segundo ele, é falta de samba no pé. Crivella passará o Carnaval no Centro de Operações do Rio (COR), junto do secretário municipal de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos, Felipe Michel.

“Vou estar no COR, só não posso vir sambar porque não sei sambar. Mas estarei atento, sempre. O secretário Felipe Michel já me convocou, para estarmos lá em qualquer emergência”, afirmou o prefeito.

Quem acompanhará a folia no Sambódromo será o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. “O ministro virá, ele é pé de valsa, e já falou comigo que estará aqui representando todo o Governo”, explicou Crivella.

Reforma do Sambódromo

O prefeito esteve na Avenida nesta terça-feira (11), para vistoriar as reformas e instalações da Sapucaí. As obras, custeadas pelo Ministério do Turismo, atrapalharam o calendário dos ensaios técnicos. Segundo Crivella, o esforço valeu a pena.

“Fizemos uma obra de 40 dias trabalhando sábado e domingo. Sacrificamos um pouco o calendário dos ensaios técnicos em favor da segurança. Agora as pessoas que vierem para cá terão conformo e segurança que não tínhamos. O técnico da Rioluz que estava nos mostrando o antigo quadro de luz disse que era de 1984. Tivemos atraso, porém compensado com conforto e segurança.”

As obras incluíram: 89 quadros elétricos; 500 refletores; 36 mil metros de arquibancadas pintadas, com alterações nas escadas para fácil acesso; e a duplicação das vias de escape em caso de incêndio.

Comentários

 




    gl