Beija-Flor 2022: samba concorrente de Lucas Gringo e cia (nova versão)

Logo do enredo da Beija-Flor para o Carnaval 2021. Foto: Divulgação

Compositores: Lucas Gringo, Julio Page, Ney Baiano e Beatriz Quintino

EU SOU O POVO DA BAIXADA
MINHA VOZ ESTÁ CANSADA
MAS É HORA DE GRITAR
PRETO, TANTAS VEZES OPRIMIDO
CHAMADO DE PRIMITIVO
MAS EU SEI O MEU VALOR
NO OLHAR A FÉ QUE NUNCA SE APAGOU
E AS MARCAS DE UMA FALSA ABOLIÇÃO
NÃO SOU SÓ MAIS UM BRAÇO FORTE,
POIS É DA MENTE O PODER DE VENCER A OPRESSÃO
NEGRA VOZ QUE NUNCA SE CALA
QUILOMBO VALENTE DECLARA:
LEVANTA, QUE A LUTA AINDA NÃO ACABOU!

“AUÊ, MEU IRMÃO CAFÉ”,
MESMO EM MEIO À BALAS PERDIDAS E TANTO DESCASO ESTAMOS DE PÉ
EU SOBREVIVI, “MEU IRMÃO CAFÉ”
ENTRELINHAS, RASURA, CENSURA MINHA GENTE NÃO QUER

ÓH MÃE ÁFRICA, REVIVER, ILÊ IFÉ
SE ERGUE NO PALCO DO SOLO SAGRADO, HERANÇA DA COR
A EXCELÊNCIA É DOM ANCESTRAL
INSPIRAÇÃO QUE ME FAZ IMORTAL
ỌBA CABANA, IÊ VIVA MEU MESTRE CAMARÁ
RETINTA MÃO QUE BORDA ESPERANÇA
E FAZ REVOLUÇÃO AO RESSOAR
O GRITO FORTE NILOPOLITANO É REI
DESSA AVENIDA, VENCEDOR!
BEIJO A FLOR DA IGUALDADE
NO TERREIRO A LIBERDADE!

ABRE O XIRÊ, BATE O TAMBOR
ÌYÁLÓDE, ALÁMOYÊ, AGÔ
QUANDO OUVIR A VOZ É ELA
AGBARÁ DÙNDÚN É BEIJA FLOR NA PASSARELA

Comentários

 




    gl