Bateria da Estácio perdeu ponto por ‘falta de pegada’ e ‘embolação’

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Bateria foi o melhor quesito da Estácio de Sá no Carnaval 2020, mas ainda assim a escola ficou longe da pontuação máxima na apuração. A vermelha e branca totalizou 29,7 pontos de 30 possíveis. De acordo com os julgadores, os ritmistas de mestre Chuvisco pecaram por ‘falta de pegada’ e ‘embolação’.

+ Confira as justificativas do Grupo Especial no Carnaval 2020

“Falta de ‘pegada’ e uniformidade na sonoridade da caixas”, justificou Philipe Galdino, ao dar 9,9 à escola.

Rafael Barros, que foi mais criterioso e conferiu a nota 9,8, concordou que “as caixas não obtiveram o destaque necessário”, mas também atentou para outros naipes: “Repique e surdos de terceira apresentaram-se com pouca presença sonora, acarretando em um desequilíbrio na intensidade (volume) e também na timbragem da bateria”.

Desfile Estácio de Sá 2020. Foto: Leandro Milton/SRzd

Já de acordo com o julgador Leandro Oliveira, a bateria da Estácio acabou se embolando algumas vezes durante a passagem na Avenida.

“As peças aguda e médio agudas apresentaram indefinição e imprecisão de alguns componentes, embolando um pouco os desenhos criados. A ansiedade em acertar levou a essa precipitação, e por consequência a penalização de um décimo”, disse.

Ary Jaime Cohen foi outro jurado que também tirou um décimo da agremiação pela bateria estar ‘embolada’. O julgador ainda apontou uma falha dos ritmistas após convenção: “Na retomada do samba depois da intervenção dos atabaques, a bateria volta sem clareza na conjunção de alguns naipes soando um pouco ‘embolada'”.







Comentários




    gl