Após polêmica, Lierj emite nota sobre importância de parceria com a Liesa

Fábio Montibelo é vice-presidente administrativo da LIGA-RJ e presidente da Porto da Pedra. Foto: Reprodução

Após um áudio nada agradável sobre a Liesa do presidente da Porto da Pedra e vice da Lierj, Fábio Montibelo, ter viralizado em grupos de whatsapp, a entidade que organiza a Série A emitiu nota oficial defendendo a importância da parceria entre as duas ligas.

A gravação mostra o discurso de Montibelo na semifinal de samba-enredo da Porto da Pedra, onde ele defende o acesso das duas melhores colocadas da Série A em 2020 e ameaça acionar a justiça caso isso não aconteça: “Se descerem duas, vão subir duas. Eu gosto de uma briga, ainda mais certo. Se no campeonato brasileiro descem quatro e sobem quatro, por que no Carnaval vão descer duas e subir uma? Vai parar na justiça”.

Ouça o áudio:

Em nota, a Lierj ressaltou a “importância da parceria com a Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) para que o Carnaval do Rio de Janeiro possa se fortalecer cada dia mais” e afirmou que a declaração de Montibelo “traduz uma grande preocupação de todos os presidentes das agremiações filiadas à Lierj, principalmente diante da falta de barracões por parte de algumas escolas. O dirigente disse que não houve desafio algum à liga do Especial.

Confira a nota:

A Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) vem a público ressaltar a importância da parceria com a Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) para que o Carnaval do Rio de Janeiro possa se fortalecer cada dia mais. Em meio a tantos contratempos, não se pode causar intrigas e divisões entre as agremiações que fazem o Maior Espetáculo da Terra, nem mesmo entre as entidades que as representam.

É importante frisar que a declaração do Vice-Presidente Fábio Montibelo a respeito da quantidade de escolas que deve subir e/ou descer, traduz uma grande preocupação de todos os presidentes das agremiações filiadas à Lierj, principalmente diante da falta de barracões por parte de algumas escolas, a exemplo da Santa Cruz e Vigário Geral que receberam ordem de despejo recentemente.

“Não houve desafio algum. O acesso de duas escolas e descenso outras duas é um desejo antigo tanto dos presidentes, quanto das pessoas que acompanham o dia a dia do Carnaval, explicou Fábio Montibelo, vice-presidente da Lierj.

Diante dos problemas, a Lierj salienta o profundo respeito ao presidente da Liesa, Jorge Castanheira, entendendo a importância da parceria e do diálogo, como melhor caminho para o Carnaval do Rio de Janeiro. Temos certeza que em 2020 o Grupo Especial e a Série A farão mais um grande carnaval, com as ligas e agremiações filiadas caminhando juntas em prol da nossa cultura.

Comentários




    gl