Após cancelar réveillon, Eduardo Paes fala sobre o Carnaval 2022 no Rio

Eduardo Paes. Foto: Reprodução da TV

Eduardo Paes. Foto: Reprodução da TV

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou, na manhã deste sábado (4), a decisão de cancelar as festa de réveillon na cidade, um dos maiores eventos do calendário nacional.

A tradicional celebração realizada na Praia de Copacabana reúne milhares de pessoas de todo o mundo e não será realizada pelo segundo ano consecutivo, em virtude da pandemia da Covid-19.

Após publicar o cancelamento do réveillon pelo Twitter, Paes falou aos jornalistas em coletiva de imprensa no final da manhã. Explicou que a decisão foi embasada pelo Comitê Científico, que o orientou que o evento traria um risco sanitário.

Agora, as atenções se voltam para o Carnaval carioca, programado para fevereiro. Blocos e escolas de samba se preparam e trabalham a todo vapor preparando a folia e o espetáculo, respectivamente. Perguntado sobre o tema, Paes respondeu:

“Faltam meses para o Carnaval. Eu vou tomar a decisão que o Comitê orientar. Se puder ter vai ter, se não puder, não vai ter. Eu vou seguir sempre o Comitê Científico do Estado. Quem trabalha com a ciência não pode ter achismo. Meu apelo é esse, eu sigo a ciência sempre. Tomara que não precise cancelar o Carnaval, não só pela cultura, mas também pela economia da cidade”, disse.

O prefeito ainda se confessou absolutamente entristecido com o cancelamento da festa de final de ano. Ao chamar o coronavírus de “porcaria”, ressaltou a determinação de sua gestão no sentido de resistir aos efeitos que a pandemia tem criado para os cariocas, aos quais ele definiu como povo reconhecidamente marcado pelos encontros e pelo abraço.

+ Câmara debate o tema nesta semana:

Após dezenas de municípios cancelarem a festa de réveillon e deixarem o Carnaval em dúvida, a Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados vai fazer uma audiência pública, na próxima quarta-feira, para debater a viabilidade das festas.

O debate foi solicitado pelo deputado Federal Bacelar (Podemos), do estado da Bahia. Por enquanto, estão confirmados os representantes dos Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais e Municipais do Turismo, da Confederação Nacional dos Municípios e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde.

Os ministros Ciro Nogueira, da Casa Civil, Gilson Machado, do Turismo, e Marcelo Queiroga, da Saúde foram convidados, assim como o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, Antônio Barra Torres.

Diante do cenário de incertezas com a chegada da variante Ômicron, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste publicou a recomendação para que gestores municipais e estaduais cancelem as festividades de fim de ano e o Carnaval nos nove estados nordestinos.

O réveillon também foi cancelado em pelo menos 18 capitais brasileiras. Florianópolis e Recife cancelaram os shows, mas mantiveram a queima de fogos.

Comentários

 




    gl