Intérprete Marquinho Art’Samba: ‘Faltam ajustes, mas vou permanecer na Mangueira’

Marquinho Art’Samba é o intérprete da Mangueira. Foto: Leo Queiroz/Divulgação

Ainda em recuperação de um problema cardíaco e internado no Hospital Norte’dor, em Cascadura, Zona Norte do Rio, Marquinho Art’Samba, intérprete da Mangueira, confirmou que fica na escola para o Carnaval 2023: “faltam ajustes, mas vou permanecer”.

Em conversa com o repórter Kaio Sagaz para o SRzd, o cantor disse que aguarda alta para a próxima sexta, 13, e que já se sente mais bem disposto.

“Tô ficando recuperado e, daqui a pouco, tô aí de volta. Já tô até dançando com os médicos”, brincou.

Marquinho passou mal durante o desfile da verde e rosa no primeiro dia de apresentações do carnaval 2023. Foi atendido no Sambódromo e depois levado ao Hospital Souza Aguiar. Já depois do susto, ele pôde descobrir uma grande paixão.

“Eu nem sabia que era tão mangueirense assim, a ponto de arriscar minha própria vida pelo desfile e pelas notas”, admitiu.

Mesmo de longe, Marquinho acompanhou o desenrolar da eleição mangueirense e ficou feliz com a decisão final, que deu à Guanayra Firmino o cargo de presidente para o próximo triênio.

“Foi a Guanayra que me colocou na Mangueira. Ela me ligou hoje para saber como eu estava. É um novo desafio para ela, como mulher, negra, do morro, administrando a maior escola do planeta. Desejo muita sorte com as decisões a serem tomadas e que as pessoas que estejam do lado dela, realmente, estejam com ela. É muita política e, como cantor, não sei do que acontece internamente na escola, mas eu e a maioria das pessoas de bem desejam o melhor pra ela”, disse o artista, que garantiu que está sendo assistido pela escola.

“A Mangueira está me dando suporte. Ligam sempre. Todo dia. Plano de saúde…”, revelou.

Sobre novas contratações para defenderem o hino da Estação Primeira, Art’Samba foi enfático.

“Eu não saio da Mangueira, não. Reforço, só se for pra complementar o carro de som. Somos seis, comigo, e já tenho a galera. Eles já me deram todo o suporte quando passei mal na avenida. Somos uma família”, completou.

Entenda o estado de saúde do cantor

Apesar das especulações sobre ter tido um infarto, Marquinho disse que “nada disso, nenhum exame apontou infarto”.

Há seis anos, o intérprete trata de um problema de hipertensão. Mas tudo de forma controlada. Porém, há seis meses, descobriu uma bronquite, conseguiu tratamento especializado e amenizou a situação.

“Próximo do Carnaval, comecei a ficar inchado. No pé, na barriga e comecei a ganhar peso espontâneo. Tudo isso, eu achava que eu tava passando por ansiedade por causa do desfile. A minha doutora reforçou os meus remédios, só que eu tinha um problema cardíaco e não sabia. Precisava tratar isso no hospital. Com calma. Todos achavam, também que era ansiedade, mas não foi”, contou a voz da Mangueira, que revelou os momentos de tensão pós-desfile.

“Fui atendido no sambódromo. De lá, pro Souza Aguiar. Recebi os primeiro socorros e fui pro hotel. No sábado, eu não fui pra Marquês. No domingo, saí do hotel e resolvemos vir pro hospital, porque a minha perna começou a inchar, viram que eu estava com muito líquido e me internaram. No momento, tô muito focado na minha recuperação. Vou precisar perder peso, mas continuarei trabalhando normalmente. Sem a saúde, a gente não faz nada”, concluiu.

Leia também:

+ Mangueira tem chapa única e define nova diretoria para o triênio 2022-2025

 

Comentários

 




    gl