Dona Ivone Lara morre aos 97 anos no Rio de Janeiro

Dona Ivone Lara. Foto: Divulgação

Dona Ivone Lara. Foto: Divulgação

A cantora e compositora Dona Ivone Lara, de 97 anos, morreu no fim da noite desta segunda-feira (16) no Rio de Janeiro, devido a um quadro de insuficiência cardiorrespiratória. Dona Ivone estava internada há cerca de três semanas em estado grave no CTI da Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon.

A sambista lutava contra uma infecção renal, com complicações causadas pela idade. Em agosto do ano passado, ela foi levada ao mesmo hospital após ter vômitos e dores no peito. Depois de receber alta médica, voltou para casa, mas precisou ser internada com os novos sintomas.

Filha de uma cantora de rancho, manifestação carnavalesca que foi uma espécie de embrião das escolas de samba, Yvone Lara Costa começou a compor com 12 anos de idade. Seu primeiro samba foi “Tiê-tiê”. A cantora é considerada uma das matriarcas do ritmo que ganhou o Brasil.

O enredo do meu samba

Em 2012, Dona Ivone foi homenageada pelo Império Serrano, sua escola de coração, com o enredo: “Dona Ivone Lara – Enredo do meu Samba”. Na ocasião, a agremiação ficou com o vice-campeonato do grupo de acesso, mas saiu aclamada por muitos como a melhor escola do ano. O samba em homenagem a cantora e compositora foi escrito por Arlindo Cruz, outro baluarte imperiano.

“Serra dos anos dourados da nossa história
Desperta e vem cantar feliz
O jongo e o samba de raiz
No enredo desse carnaval
Que não é sonho meu pois ela é real
Ivone lara ia
Quero ver quem não vai se embalar
No encanto do tiê oia lá oxá
Desfilando em verde e branco
E a sinfônica demonstra o seu amor
Batendo forte no balanço do agogô

A rainha da casa, mãe esposa de fé
Diz que o dom de compor é coisa de mulher
Com o mestre venceu o desafio
Nos cinco bailes da história do meu rio

Dona, dama, diva…
Estrela do samba de luz radiante
Show no opinião
Parceira de bambas carreira brilhante
Com a liberdade num lindo alvorecer
Sonha nossa terna mãe baiana
Seu sorriso negro não dá pra esquecer
E hoje nosso império aclama

Dona ivone
Lara ia laia
Lara laia
Lara laia”

(Império Serrano 2012: “Dona Ivone Lara – Enredo do meu Samba”)

Comentários




    gl