Conheça o enredo da Encantados da Serra para sua estreia no Carnaval Virtual

Em seu primeiro desfile no Carnaval Virtual, o GRESV Encantados da Serra traz o enredo: “Dá África ao Brasil, sempre és Pérola Negra” de autoria do presidente e carnavalesco Marcelo de Souza Venâncio.

 

FICHA TÉCNICA:

Grêmio Recreativo Escola de Samba Virtual Encantados da Serra
Cidade sede: Nova Friburgo
Data de fundação: 30/04/2019
Cores: Azul e branco
Simbolo: Arabescos

Presidente: Marcelo de Souza Venâncio
Carnavalesco: Marcelo de Souza Venâncio
Intérprete: Marcelo de Souza Venâncio

 

ENREDO:

Dá África ao Brasil, sempre és Pérola Negra

Autor: Marcelo Venâncio

Os ventos cruzam o céu,

Desbravam vastas terras africanas,

Terras secas, rachadas e sofridas.

Berço dos ancestrais, terra herdada por guerreiros e guerreiras.

 

Mulher astuta, ambiciosa e política,

NzingaMbandiNgola, ou simplesmente Nzinga,

Foi uma audaciosa do reino de Matamba, na África,

Que lutou com os portugueses, converteu-se ao cristianismo em prol de promover a paz entre seu povo e os invasores.

Além disso, envenenou seu próprio irmão

Para obter o poder….e assim se fez!!!

Nzinga se tornou rainha do seu povo,

Rainha Nzinga de Matamba, dos povos

Jagas e Ambungos.

Lutando contra a escravidão a rainha foi traída por seu povo e acabou sendo vencida pelos portugueses, sendo escravizada,

Atravessou os mares e veio servir em terras brasileiras,

Onde com o passar dos tempos,

Foi coroada juntamente com o Rei do Congo,

A Rainha dos Maracatus!!!

 

Soberana de Sabah,

Makeda é mais negra que venceu barreiras

E garantiu riqueza e fartura ao seu povo,

Com estratégias de compras e vendas de especiarias por toda África.

A senhora das especiarias, dos aromas, das flores e das fragrâncias,

Convidada pelo Rei Salomão, parte para Jerusalém,

Onde foi cortejada e admirada pelo Rei e seus súditos,

Que rendeu honras e gravou em várias escritas que um dia em seu reino, esteve a senhora das especiarias, a Rainha de Sabah.

 

Os ventos novamente,

Nos empurram para as terras de Pindorama,

Salve o Brasil!!!

Essa terra de todos os deuses,

Passava pela escravidão, exploração e abuso de poder.

Tantos tempos negros, eis que surge um novo tempo

Para esse chão….a resistências do povo.

Em meio a tantas resistências,

Eis que surge Anastácia, uma negra brasileira

Bela de olhos azuis,

Curandeira, morava em Minas Gerais,

Linda nunca foi tocada por homens,

E isso rendia castigos e açoites.

Violentada como forma de punição,

Foi colocada uma máscara de ferro, para não levantar a voz para seus senhores.

 

No quilombo surge a figura de uma guerreira,

Mulher de Zumbi….Dandara.

Acreditando sempre na soberania do seu quilombo,

A negra jamais aceitou acordos de paz,

Feitos na tentativa de preservar a existência de Palmares.

 

Rompendo barreiras, Chica da Silva marcou seu nome no história brasileira.

Em Arraial do Tijuco, ficou conhecida como extravagante, além de tudo mostrava luxo e muita ostentação, depois de ter casado com João Fernades de Oliveira.

 

Nas ondas dos rádios,

Negras estrelas brilham levando emoção,

Jovelina, a eterna Pérola Negra

Crementina de Jesus,

Leci Brandão,

Elza Soares,

E a nossa eterna marrom…..Alcione,

Entre tantas outras que brilham nas artes, no teatro,

No palco da vida!!!

 

Ao longe vejo a coroa reluzir,

És a coroação das pérolas negras,

Mulheres guerreiras, que nessa noite de euforia,

Alegria e emoções, vem festejar sua soberania e luta!

Os tambores anunciam…é carnaval!

Salve as negras….

Salve as mulheres guerreiras!!!

Comentários




    gl