UESM na Mídia: Bessa e Bardelli Jr. cantam obras inéditas na UESM

Hoje na União das Escolas de Samba de Maquete, o uso de sambas de escolas reais é usado por grande parte das escolas, algumas vão contra maré e escolhem sambas autorais para seus desfiles. A nossa matéria, escrita por Lucas Almeida abordará esse assunto que ainda divide opinioes entre os presidentes das Escolas de Samba do Carnaval de Maquete: Sambas autorais na UESM e a importância deles para o crescimento da liga. Entrevistamos também  dois grandes nomes do Carnaval Brasileiro: Claudio Bardelli Jr. , intérprete da Coxa Bamba da Rainha ( Grupo Especial) que desde o Carnaval de 2018 é o compositor e interprete do samba da escola e Leonardo Bessa, compositor, cantor, músico e produtor musical que será, em 2019, o intérprete da G.R.E.S.A. Bafo do Tatu. (Grupo A).

Perguntamos a Leonardo Bessa se as Escolas de Samba de Maquete  deveriam apostar mais em sambas autorais em vez de “reeditar” sambas já usados no carnaval real e qual a importância de se investir em sambas de autoria própria?

Leonardo Bessa: Com certeza fazer sambas novos ajuda acima de tudo a revelar novos compositores e dá oportunidade para novos sambistas.

Uesm na Mídia: Este será o único samba autoral do desfiles do Grupo de Acesso A em 2019. Como foi o convite para ser o intérprete oficial da Bafo do Tatu e qual a sua expectativas para o desfile?

Leonardo Bessa:  O convite veio através do João Salles, vice-presidente da LIESV, que em contato com o nosso presidente Cláudio me passou o grande projeto para o carnaval desse ano e me senti muito honrado com a oportunidade. A expectativa é que tudo aconteça da melhor forma e dentro do planejado para o sucesso desse movimento que só tem a aumentar a paixão pelo nosso carnaval

Já para o Intérprete e compositor da A.R.N. Coxa Bamba da Rainha, perguntamos como começou seu envolvimento com o mundo do samba e convidamos a se apresente para o nosso público.

Claudio Bardelli Jr.: Sou  músico há mais de 20 anos. Dentre os instrumentos toco cavaquinho e violão e canto sempre com foco no samba mas também passando por outros gêneros musicais. Hoje em dia faço parte de grupos como o samba dos amigos e dig don. Ambos de São Paulo, além de trabalhos como FreeLancer nos instrumentos também faço parte da ala musical da Escola de Samba Quilombo de São paulo faço composições de sambas enredo tanto para carnaval real quanto virtual.

Hoje os sambas autorais são bem raros na UESM, e em 2018 você compôs um samba muito elogiado para a A.R.N.Coxa Bamba da Rainha. Como foi essa experiência de compor e cantar um samba seu na UESM?

Claudio Bardelli Jr.: Em 2018 o modelo de disputa e a forma como o enredo foi apresentado chamou a atenção de várias pessoas que eu conheço nesse meio. A forma de votação online e os critérios utilizados foram bem justos e transparentes diferentes de outros modelos que existem por aí.

Uesm na Mídia: Você acha que as escolas deveriam apostar mais em sambas autorais como a Coxa Bamba da Rainha faz em vez de “reeditar” sambas ja usados no carnaval real. Em sua opinião, qual a importância de se ter mais escolhas de sambas autorais nas escolas de maquete?

O princípio de uma Escola de Samba é o samba em si, além de todos os talentos revelados na parte visual e na parte musical também. O carnaval é isso! Um conjunto de tudo e reeditar sambas trazem restrições de criação.  Quando você cria um novo conceito, pode expor suas idéias da forma que idealizou desde o início e imagino que o crescimento da liga vai de encontro a essas disputas de samba, mas é claro que exigirá um trabalho diferente e maior das agremiações. Tenho certeza que enriquecerá muito o trabalho desenvolvido, trazendo mais gente e visualização para a liga. Fico muito feliz de estar ajudando a Coxa e fazer parte de algo que é feito para melhorar a UESM.

E não esqueça, os desfiles do Grupo Especial e A do Carnaval de Maquete acontecem nos dias 06 e 07 de julho a partir das 14h30. Você pode acompanhar todos os detalhes dos desfiles pelo site oficial (www.uesm.com.br) onde as agremiações se apresentarão em forma de vídeo e contarão com narração ao vivo.

Comentários




    gl