TSE suspende julgamento contra a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão. Foto: Divulgação/Governo Federal

Três ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votaram nesta terça-feira (26) pelo indeferimento das duas ações de investigação judicial protocoladas pela coligação Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/PROS) que pedem a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão. São eles o relator e corregedor-geral de Justiça, Luis Felipe Salomão, Mauro Luiz Marques e Sérgio Banhos.

Em seu voto, o relator afirmou que não foram apresentadas provas suficientes para caracterizar abuso de poder econômico e uso indevido dos veículos e meios de comunicação digital por parte de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão.

O ministro Mauro Luiz Campbell Marques seguiu o relator. Para ele, houve o envio em massa de mensagens pela chapa Bolsonaro-Mourão, mas não existe como comprovar o conteúdo e a gravidade deles para a decisão das eleições.

O ministro Sérgio Silveira Banhos teve entendimento parecido aos seus dois colegas e votou contra a cassação da chapa. Ele foi além e disse que não está claro de que o disparo de mensagens tenha sido feito de modo ilícito.

O julgamento foi suspenso por causa do horário e deverá ser retomado às 9h de quinta-feira (28). Faltam votar o presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, o vice-presidente, Luiz Edson Fachin, e os ministros Alexandre de Moraes e Carlos Horbach.

Comentários

 




    gl