‘Tenho pena’, diz Antônio Fagundes sobre ida de Regina Duarte para o governo

Antonio Fagundes, Regina Duarte e Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução de Internet

Antonio Fagundes, Regina Duarte e Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução de Internet

O ator Antônio Fagundes criticou a possível ida de Regina Duarte para a chefia da Secretaria Especial da Cultura, do governo do presidente Jair Bolsonaro.

“Tenho pena de artista que entra nessa jogada”, disse o artista em entrevista ao jornal “O Globo”. “Temos tanta coisa para fazer e o jogo sujo da política só pode trazer coisa ruim. Torço para que a Regina não saia queimada”, completou.

Fagundes também fez críticas ao volume de verbas destinadas para a cultura no país. “O fato é que com dotação orçamentária de 0,6% ninguém consegue gerir um patrimônio cultural do tamanho do Brasil. Governo que destina essa quantia à Cultura não se interessa pelo Brasil. E esta, infelizmente, não é prerrogativa desse governo, acontece desde 1500”.




Outro nome do segmento artístico que criticou Regina Duarte foi a cantora Zélia Duncan. Em vídeo, a cantora lembra da personagem Malu Mulher, representada por Regina no final dos anos 1970. A personagem era Maria Lúcia Fonseca, uma socióloga paulista, divorciada e mãe de uma menina de 12 anos.

“Por isso foi tão chocante ver a Regina apoiar um candidato completamente misógino, com um discurso machista e de extrema-direita. Não é só porque estava indo de encontro com o que a gente pensava e queria, um pensamento mais progressista e humanista, mas porque era a Regina, a Malu Mulher! Uma mulher de luta, uma mulher que sabe como é difícil ser mulher. A gente tem que se transformar todo dia. A Malu não pode nos trair. E foi esse o sentimento que eu tive e quiçá muitas mulheres tiveram, quiçá muitos homens também. De traição”, diz.

“A Regina Duarte, assim como entregou sua força e seu talento para aquela personagem, infelizmente se entregou num discurso completamente distópico, que nos fere”, completa a cantora. “Pra mim é muito difícil acreditar que ela vá realmente fazer a classe artística se reconciliar de alguma maneira”, completou.

Regina Duarte deve ser nomeada Secretária de Cultura

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (24) que deve confirmar o “casamento” com Regina Duarte no final da próxima semana. Atriz está em período de “teste” antes de assumir oficialmente como secretária especial de Cultura. Questionada sobre a confirmação, ela respondeu que “continua namorando”.




Produtora de Regina Duarte deve R$ 319 mil por irregularidades com Lei Rouanet

Um projeto da produtora de Regina Duarte que captou R$ 321 mil teve sua prestação de contas rejeitada na Lei Rouanet pelo então Ministério da Cultura, em 2018. Segundo uma portaria publicada no Diário Oficial em março de 2018, a empresa da atriz deve restituir R$ 319,6 mil aos cofres públicos.

Regina terá que restituir o montante de R$ 319,6 ao Fundo Nacional da Cultura (FNC), devido as irregularidades da peça “Coração bazar”, projeto executado pela produtora “A Vida É Sonho Produções Artísticas”, da qual ela é sócia-administradora. A última atualização do processo no Salic foi em junho de 2018. De acordo com a revista “Veja”, a conta ainda não foi cobrada porque Regina apresentou um recurso.







Comentários




    gl