Sete mudanças para fazer na sua vida financeira nos próximos meses

Dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ainda que o ano esteja longe do fim, já é tempo para reavaliar as contas e gastos e planejar as finanças para o restante do ano e principalmente para 2022. Lembrando que, mesmo com a pandemia apresentando sinais de melhoras, a economia deve passar ainda por um longo período de crise.

“Não existem fórmulas mágicas em relação às finanças, como muito ‘especialistas’ afirmam ter. As pessoas querem ter dinheiro guardado, mas se esquecem de um ponto básico: as coisas não acontecem sozinhas; que é preciso planejamento. Além disso é preciso tempo para que as coisas acontecerem, por isso, cuidado com o imediatismo”, explica Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (ABEFIN).

Assim, para que alterações de rotas ocorram são possíveis algumas mudanças nas finanças para alcançar objetivos financeiros e não deixar de lado necessidades, como investir em aposentadoria. Confira alguns pontos que Reinaldo Domingos elaborou sobre o tema:

• Sempre poupe

É fundamental guardar uma quantidade de dinheiro todos os meses, mesmo que seja pequena. O importante é criar o hábito de guardar dinheiro. O segredo para isso é que não se deve guardar o que sobra do mês, pois dessa forma dificilmente irá sobrar. Recomendo que separe o valor desejado assim que você receber o salário, evitando com que a quantia faça parte das contas do mês.

• Reveja os gastos

Reveja as contas dos meses passados e identifique quais foram os maiores gastos e veja o que pode reduzir. Mas, o mais importante é identificar todos as contas, os pequenos gastos são os mais importantes para manter um orçamento saudável, pois é onde as pessoas costumam se descontrolar na economia. Os gastos em excesso de uma família podem chegar a 30%.

• Reserva estratégica

Mantenha sempre valores guardados para gastos extras e ‘emergenciais’, procure ter guardados mais que seis meses da renda atual. Se for possível, estenda o valor para até 12 meses de salário.

• Foque na Saúde

Caso você não tenha um plano de saúde, considere contratar um que se adeque a sua realidade, pois dessa forma é possível economizar em despesas médicas. Lembrando que os gastos com a saúde aumentam junto com a idade. Também busque se cuidar para que precise usar o mínimo.

• Pense na aposentadoria

Aumente suas contribuições para uma futura aposentadoria, para garantir que você tenha uma boa quantia quando precisar. Recomendo analisar o quanto se ganha e por quanto tempo se pretende manter o padrão de vida atual para escolher o melhor caminho para poupar.

• Descontos sempre

Um dos maiores investimentos que a pessoa pode fazer é conseguir descontos, assim deixa a vergonha de lado e sempre que puder tente reduzir os preços que pagará de um produto ou serviço.

• Tenha sonhos

O grande caminho para melhorias nas finanças é traçar objetivos e ter sonhos. Com base nisso é muito mais fácil controlar o dinheiro, podendo dar foco nos objetivos de devem ser mais de um, pensando em curto, médio e longo prazo.

Comentários

 




    gl