Segunda Turma do STF decide julgar dois pedidos de liberdade de Lula

Lula em reunião com advogados. Foto: Reprodução de Internet

Lula. Foto: Reprodução

O ministro Gilmar Mendes, do STF, propôs à Segunda Turma, reunida nesta terça-feira (25), que conceda uma medida para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aguarde em liberdade o julgamento de um habeas corpus em que a defesa alega falta de imparcialidade do ex-juiz Sergio Moro na condução do caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo.

Diante do pedido, a presidente da turma, ministra Cármen Lúcia, colocou em julgamento o habeas corpus, retirado nesta segunda-feira (24) da pauta.

Um recurso questiona a atuação do relator da Operação Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Felix Fischer. No segundo é apontada a suspeição do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante o processo do caso triplex, que condenou o ex-presidente.

“O que nós pedimos, inclusive por petição protocolada ontem, é que sejam dadas as prioridades regimentais, uma vez que há paciente preso há mais de 400 dias. E também estamos diante de um julgamento que foi iniciado”, disse Zanin.

Comentários




    gl