Robinho critica movimento feminista e diz que só se arrepende por traição

Robinho. Foto: Reprodução de Internet

Após a divulgação nesta sexta-feira (16) do conteúdo de trechos de interceptações telefônicas com suas falas sobre o caso que o levou a ser condenado por estupro, e do rompimento do contrato com o Santos, o jogador Robinho afirmou que houve consenso da jovem albanesa vítima de violência sexual na Itália e que seu único arrependimento é de ter traído sua mulher, Vivian, com quem é casado desde 2009 e tem três filhos.

“Eu me arrependo de ter traído a minha esposa. Esse é meu arrependimento. Em relação às frases que saíram, fora de contexto e para vender jornal e revista…Obviamente que eu mudei muito de sete anos pra cá, isso aconteceu em 2013 e eu mudei para melhor. A questão é: qual foi o erro que eu cometi? Qual foi o crime que eu cometi? O erro foi não ter sido fiel a minha esposa, não cometi nenhum erro de estuprar alguém, de abusar de alguma garota ou sair com ela sem o consentimento dela”, afirmou em entrevista exclusiva ao UOL.

Se esquivando da maior parte dos questionamentos, o atleta afirmou que teve “contato com consentimento” da jovem, mas negou o estupro porque, segundo ele, “não teve relação sexual, penetração, nada disso”.

Robinho. Foto: Reprodução de Internet
Robinho. Foto: Reprodução de Internet

Segundo a defesa do atleta condenado por estupro, algumas frases divulgadas nesta sexta foram apresentadas com erros de tradução ou “fora de contexto”. Ao ser indagado sobre a frase “O (nome do amigo 1) tenho certeza que gozou dentro dela”, Robinho fugiu de responder e disse que “eles traduziram muita coisa fora de contexto”.

Ele continuou dizendo que “na verdade, isso faz muito tempo, e em conversas de WhatsApp a gente fala, mas nunca com falta de respeito, nunca por desrespeitar as mulheres. Eles falaram, homens conversam entre si, né? Que teve relação sexual com a mulher, com o consentimento dela, porque ela quis, e é exatamente isso”.

Robinho relembrou ainda que na data do ocorrido saiu, foi antes dos amigos envolvidos para casa, “e eles me contaram depois o que eles fizeram: ‘com consentimento da garota, a gente fez isso, isso e isso’, realmente eles me contaram depois”, afirmou ao citar o caso.

O jogador ainda criticou o “movimento feminista” pelas críticas que vem recebendo nas redes sociais. Ele tentou comparar assédios sofridos por mulheres com os que acontecem com homens.

“Infelizmente, existe esse movimento feminista. Muitas mulheres às vezes não são nem mulheres, para falar o português claro. E se levantam contra porque coisas que homens. Eu não sou bonito, sou casado com a minha esposa, mas se eu sair na rua e a mulher falar ‘oi, lindo’, ‘gostoso’, tem uma conotação. Seu eu mexer com você, com falta de respeito, é totalmente diferente a conotação. Então é por isso que tem que tomar cuidado”, disse Robinho, que nas redes sociais, divulgou um versículo bíblico do livro de Coríntios (12:10), que diz ter “a força de Cristo em mim”. O recurso do atacante começará a ser julgado em segunda instância em dezembro.

Robinho. Foto: Reprodução de Internet
Robinho. Foto: Reprodução de Internet










Comentários

 




    gl