Preso por estupro coletivo, Robinho quer trabalhar

Robinho. Foto: Reprodução/TV Globo

Robinho. Foto: Reprodução/TV Globo

O ex-jogador Robinho, preso há um mês pelo crime de estupro coletivo, se inscreveu na lista de vagas de trabalho da Penitenciária de Tremembé, em São Paulo. Agora, ele aguarda ser chamado. As oportunidades levam em conta a data de ingresso do preso na penitenciária e a sua formação ou habilidade profissional. Em casos de serviço remunerado, o dinheiro fica em uma conta em que o detento pode pedir que a penitenciária compre itens de uso pessoal para ele ou enviar o valor para a família.

Segundo o G1, Robinho divide a cela com mais um preso e tem acesso a atividades educativas e esportivas no local.

Comentários

 




    gl