Prefeitura pode adiar liberação de máscaras em ambientes abertos de São Paulo

Pedestre usa máscara de proteção contra Covid-19 na Avenida Paulista. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O surgimento da variante ômicron pode fazer com que a Prefeitura de São Paulo adie a liberação do uso de máscaras em ambientes externos, prevista para ocorrer a partir do dia 11 de dezembro.

A variante foi registrada pela primeira vez na África do Sul e já é considerada aquela com o maior número de mutações. Especialistas tentam descobrir o quão transmissível ou perigosa ela é.

A gestão municipal ainda aguarda resultados de um estudo próprio, mas a expectativa, inicialmente, era a de seguir o cronograma estabelecido pelo governo.

Um novo parecer sobre o assunto deve ser divulgado no dia 6 de dezembro, data prevista para a conclusão das análises feitas pela Secretaria Municipal da Saúde sobre a viabilidade dessa flexibilização.

Nesta segunda-feira (29), a Organização Mundial da Saúde (OMS), disse que a variante ômicron do novo Coronavírus representa um risco muito elevado para o planeta.

A organização também afirmou que há muitas dúvidas sobre a variante, especialmente sobre o perigo real que representa.

Desde a semana passada, países têm suspendido voos vindos de países africanos na tentativa de frear a disseminação da variante, que já foi confirmada em todos os continentes

Comentários

 




    gl