Nova vitória para o petista: STF impede uso de acordo da Odebrecht contra Lula

Lula. Foto: Reprodução do Twitter

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, decidiu, nesta segunda-feira (28), que a Justiça não poderá mais usar as informações prestadas num acordo de leniência da Odebrecht com a Operação Lava Jato, em denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A medida tem como alvo o inquérito que envolve a sede do Instituto Lula, onde o petista era réu. Nesta ação, o Ministério Público afirma que a construtora comprou um terreno, de R$ 12 milhões, para o Instituto construir sua nova sede na cidade de São Paulo, além do montante se tratar de propina para Lula. A defesa do ex-presidente nega as acusações.

O acordo foi firmado em 2016 por autoridades do Brasil, Suécia e Estados Unidos e envolveu o pagamento de multa no valor de R$ 3,8 bi.

Na semana passada o STF já havia declarado a suspeição do ex-juiz Sergio Moro para julgar os processos de Lula no âmbito da Lava Jato. Em seguida, Gilmar Mendes estendeu o entendimento, o que fez com que todas as ações voltassem ao seu estágio inicial.

+ Sidney Rezende: ‘Sem negativa de Bolsonaro, sentimento é de que Miranda faz estrago’

+ Vice-presidente da CPI apresenta notícia-crime contra Bolsonaro

+ GO: governador celebra desfecho; ‘Goiás não é Disneylândia de bandido’

+ Morre Mário Márcio, diretor da TV Globo

+ Ana Maria chama Lázaro em cobertura da morte do serial killer; assista

+ Guedes diz que Brasil é o ‘celeiro do mundo’

+ SP: vacinação em massa mostra redução de 71% nos casos

+ Perícia conclui que Maluf não necessita de indulto; político estaria com demência

+ Joice Hasselmann relata última conversa com Bolsonaro e cita ameaça; assista

+ Zambelli apaga posts sobre Covaxin: ‘Eu havia publicado a compra’

+ Futebol na Globo supera seleção no SBT; veja os números de 27 de junho

+ Vice-presidente Mourão defende general Pazuello: ‘desonesto não’

+ Apresentador da GloboNews, Cosme abre o jogo sobre como encarou sua homossexualidade

Comentários

 




    gl