Ex-ministro de Bolsonaro, Moro afirma estar pronto para 2022

Sergio Moro. Foto Lula Marques/Fotos Públicas

Sergio Moro. Foto Lula Marques – Fotos Públicas

O ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, Sergio Moro (Podemos), concedeu entrevista ao programa Conversa com Bial, apresentado pelo jornalista Pedro Bial.

A atração noturna vai ao ar nesta terça-feira (16) pela Rede Globo. Nela, o ex-juiz se diz pronto para buscar a Presidência da República, algo que refutava há poucos meses atrás.

Numa entrevista para a mesma emissora, na época já escolhido como um dos nomes do ministério do governo atual, Moro foi questionado sobre um projeto político pessoal e uma eventual candidatura ao Palácio do Planalto, e respondeu: “Não vou ser, eu não sou um político que minto”:

Sergio Moro foi tratado, na campanha eleitoral de 2018 e no início do mandato de Bolsonaro, como um dos pilares éticos e morais do governo por sua atuação na Operação Lava Jato, considerada pela base de apoio bolsonarista como um divisor de águas no combate à corrupção no país.

Moro ganhou destaque na cena nacional, sobretudo, pelo processo envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso conhecido como triplex do Guarujá. O processo foi anulado posteriormente pelo Supremo Tribunal Federal, que considerou Moro parcial para julgar Lula.

+ O desembarque de Moro:

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, autorizou, em 27 de abril de 2020, a abertura de inquérito para investigar denúncias contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Ao anunciar sua saída do governo, três dias antes, Moro acusou Bolsonaro de interferir politicamente no trabalho da Polícia Federal e em inquéritos relacionados a familiares do chefe do Executivo Federal. O inquérito segue em andamento.

Em 22 de abril daquele ano, um vídeo de uma reunião ministerial foi vazado na íntegra e escandalizou a sociedade brasileira pela linguagem utilizada, não só por Bolsonaro, mas também por alguns de seus ministros. Nela, Bolsonaro afirmou que iria interferir nos sistemas de informação do governo porque não iria esperar “foderem sua família”. Relembre:

+ Moro 2022:

“Estou pronto para liderar esse projeto, e construindo um projeto consistente com o povo brasileiro. Se o povo brasileiro tiver essa confiança, o projeto segue adiante”, respondeu Moro ao apresentador Pedro Bial.

No último dia 10, Sergio Moro se filiou ao Podemos e discursou em tom de campanha durante evento organizado pela sigla. Ainda não há definição para qual cargo o ex-juiz vai disputar as eleições do próximo ano. Nas mais recentes pesquisas de opinião, ele aparece na terceira colocação, embora ainda muito distante de Bolsonaro e Lula, que lidera todos os levantamentos de intenção de voto para o Planalto em 2022.

 

Comentários

 




    gl