Após negar embate com Ciro, Moro desafia Lula e o chama de chefe

Sérgio Moro. Foto: Pedro de Oliveira/ALEP

Sérgio Moro. Foto: Pedro de Oliveira/ALEP

O pré-candidato à Presidência da República, o ex-ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro (Podemos), foi provocado a debater a reforma do Poder Judiciário pelos integrantes do grupo de advogados Prerrogativas e reagiu.

Nesta sexta-feira (14), Moro chamou para um confronto direto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “a qualquer hora, sobre mensalão e petrolão”. Ministro da Justiça do atual presidente até sair acusando Bolsonaro de interferência na Polícia Federal, Moro chamou o coletivo de “clube dos advogados pela impunidade” e de “advogados corruptos”.

Antes, Sergio Moro recusou o mesmo tipo de convite em via inversa; foi o também pré-candidato Ciro Gomes (PDT) quem lhe desafiou para debater. Na ocasião, o ex-juiz declinou. Ainda nesta sexta, Moro informou seu seguidores que foi diagnosticado com Covid-19.

Leia também:

+ Governo de São Paulo começa a vacinar crianças nesta sexta-feira

+ Bolsonaro confirma pré-candidato ao governo paulista

Comentários

 




    gl