Categories: BrasilSão Paulo

Pesquisa aponta falta de medicamentos em farmácias de São Paulo

Levantamento realizado de 19 a 30 de julho pelo Conselho Regional de Farmácia de São Paulo (CRF-SP) mostrou que 98% dos farmacêuticos participantes continuam alegando que os medicamentos mais em falta nas farmácias públicas e privadas do estado de São Paulo são os antibióticos, mucolíticos, anti-histamínicos e analgésicos.

Entre os principais citados estão antimicrobianos como amoxicilina, azitromicina, cefalexina e ciprofloxacino; mucolíticos como acetilcisteína, bromexina, carbocisteína e ambroxol; anti-histamínicos como dexclorfeniramina, loratadina, cetirizina e difenidramina e analgésicos como dipirona, ibuprofeno, paracetamol e ácido acetilsalicílico.


Leia também:

+ Saúde: por que remédios genéricos são mais baratos?

+ Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

 

Alternativas

Segundo o CRF-SP, a maior parte dos farmacêuticos entrevistados relatou a falta de formulações líquidas. “Isso pode prejudicar muito a população pediátrica, pois a maioria dos medicamentos para esse público-alvo é líquida, por serem mais fáceis de administrar”, disse o CRF-SP.

A pesquisa também questionou os farmacêuticos sobre as alternativas utilizadas para contornar o desabastecimento de remédios. Segundo os dados, 76,48% sugeriram aos médicos a substituição por medicamento com outro princípio ativo e ação semelhante e 64,14% a substituição por medicamento genérico ou similar intercambiável.

Outros farmacêuticos indicam, dentre as opções disponíveis, a mais adequada para o quadro do paciente, caso sejam situações em que não haja prescrição e que possam ser tratadas com medicamentos isentos de prescrição.

Princípio ativo

Também sugerem a substituição por outro medicamento com mesmo princípio ativo, porém, outra forma farmacêutica. Há ainda a sugestão da manipulação, caso o medicamento tenha sido prescrito pelo princípio ativo.

“Comparando esse levantamento com o anterior, realizado em maio de 2022, percebeu-se que não houve alterações significativas no abastecimento de medicamentos, já que os mesmos medicamentos citados anteriormente foram mencionados nessa segunda fase. Além disso, as proporções de desabastecimento de acordo com a natureza jurídica e do tipo de estabelecimento permanecem semelhantes”, explicou o presidente do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo, Marcelo Polacow.

A secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou que os medicamentos listados no relatório enviado pelo Conselho Regional de Farmácia são de atenção básica, ou seja, de responsabilidade municipal para aquisição e distribuição. No caso da rede privada, os estabelecimentos têm autonomia para realizar a compra.

O Ministério da Saúde e a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo foram procurados para comentar o assunto, mas não se manifestaram.

* Com informações da Agência Brasil

Redação SRzd

Share
Published by
Redação SRzd
Tags: Conselho Regional de Farmácia de São PauloFarmáciasmedicamentosMinistério da SaúderemédiosSaúdeSecretaria Estadual da Saúde de São Paulo

Recent Posts

  • Carnaval/RJ

Restam seis! Confira os classificados para próxima eliminatória da Mocidade

A Mocidade Independente de Padre Miguel promoveu mais uma etapa de sua disputa de samba para o Carnaval 2023, neste…

42 minutos ago
  • Brasil
  • Política

‘Não fugirei’: Ciro Gomes se diz vítima de campanha para retirada de candidatura

Candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes fez nesta segunda-feira (26), um pronunciamento chamado de "Manifesto à Nação".…

59 minutos ago
  • Entretenimento
  • Televisão

Bia Miranda detona Shay em ‘A Fazenda 14’: ‘Falta de respeito ficar andando com cueca branca’

Usar sunga branca se tornou uma polêmica nos realities do Brasil desde a sétima edição do “Big Brother Brasil”, da…

1 hora ago
  • Carnaval/RJ

Portela elimina um samba e sete seguem na disputa para o Carnaval 2023

Oito concorrentes participam de nova etapa da disputa para vencer o concurso de samba-enredo da Portela na noite deste domingo…

2 horas ago
  • Brasil
  • Política

‘Um cara nas trevas’: Bolsonaro ironiza TSE durante live em local não identificado

Proibido de usar prédios oficiais para fazer campanha política, o presidente Jair Bolsonaro ironizou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante transmissão…

3 horas ago
  • Carnaval/SP

Vai-Vai apresenta empresária ‘cria da comunidade’ como madrinha de bateria

A escola de samba Vai-Vai tem uma nova madrinha de bateria para o Carnaval de 2023. Trata-se da empresária Elisangela…

3 horas ago