Netos de Luiz Gonzaga emitem ‘nota de nojo’ por Bolsonaro usar música do avô em live

Bolsonaro homenageia vítimas com sanfona e Ave Maria. Foto: Reprodução

Netos de Luiz Gonzaga, filhos do grande Gonzaguinha, Amora Pêra Gonzaga do Nascimento, Nanan Gonzaga e Daniel Gonzaga, publicaram uma “nota de nojo” nas redes sociais contra o presidente Jair Bolsonaro, na qual repudiam o uso de uma música de seu avô, “riacho de navio”, tocada em uma live feito pelo mandatário na quinta-feira (2), pelo presidente da Embratur.

Na abertura da transmissão, a canção foi executada na sanfona e cantada pelo presidente o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Dantas. Ele alterou alguns versos da letra original para fazer referência ao fato de Bolsonaro ter inaugurado um trecho da transposição do rio São Francisco, no Ceará.

“Não estamos de acordo com o uso da canção Riacho do Navio, nem sua alteração, nem sua execução (com duplo sentido) pelo Senhor Gilson Machado Neto, presidente da Embratur, em transmissão ao vivo pelo Senhor Presidente”, publicou Amora Pêra nas redes.

Procurada, a assessoria de comunicação da Presidência da República ainda não havia se manifestado sobre a nota até a última atualização desta reportagem.

Os netos de Luiz Gonzaga também afirmaram que não autorizam o uso pelo governo federal de músicas do avô.

“Não autorizamos ao Governo Federal o uso das canções assinadas por nenhum de nossos familiares, ou, ao menos, das respectivas partes que nos cabem”, acrescentou, afirmando que Bolsonaro “faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus”.

O texto também traz críticas ao governo Bolsonaro. “Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus”, afirmam os netos de Luiz Gonzaga.










Comentários

 




    gl