Músico de rua atacado com ovos em São Paulo ganha bolsa de estudos

Músico de rua é atacado com ovos. Foto: Reprodução/Facebook

O músico de rua Luiz Felipe Salinas Almeida, que foi atacado com ovos enquanto tocava violoncelo em uma rua da cidade de Santos, no litoral de São Paulo, ganhou uma bolsa de estudos em Música, após a repercussão sobre a humilhação sofrida por ele nas redes sociais.

O artista de 20 anos foi atacado na semana passada, enquanto tocava na Avenida Floriano Peixoto. Ele estava em frente a uma loja de instrumentos quando alguém, em um dos apartamentos vizinhos, jogou ovos em direção a ele e seu instrumento.

Após a repercussão do caso, ele foi contratado para tocar em três lugares. Uma organizadora de um dos eventos, Renata Viegas, se comoveu com a história de vida do músico, que toca nas ruas para sustentar o filho pequeno, de um ano, e decidiu ajuda-lo com uma bolsa de estudos integral para que ele pudesse se formar em música.

“Fiquei bem tocada [com a ovada]. É um artista, um músico, fico pensando como alguém faz isso com outras pessoas que só estão levando alegria para as outras”, disse ao G1. “Aquilo me deixou muito chateada, fiquei pensando no que eu poderia fazer para ajudá-lo”, completou Renata.

Ela conta ainda que após entrar em contato com o músico, por telefone, o convidou para tocar em seu evento no sábado, 9. Durante uma de suas apresentações, Renata o chamou e ofereceu a bolsa. “Ele me olhava sem acreditar”, comentou.

Assim que fizer a prova de ingressão, ele passará a estudar Música na Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) no modelo de ensino à distância, com bolsa integralmente custeada pela empresária.

Luiz Felipe ainda foi convidado por Renata para que ele continue tocando uma vez por semana no evento promovido por ela.

Também ao G1, o músico lamentou o ataque que sofreu e disse que nunca pensou que passaria por tal constrangimento. Ele lembrou que desde a gestação do filho, hoje com um ano e seis meses, passou a trabalhar viajando entre cidades buscando oportunidades para mostrar sua música. “Todas as cidades em que fui eu consegui trabalho”, contou.

Comentários

 




    gl