MPF investiga Pazuello por improbidade administrativa no combate à Covid-19

Eduardo Pazuello. Foto: Carolina Antunes/PR

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu inquérito civil para investigar uma possível improbidade administrativa do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nas ações de combate à pandemia de Covid-19.

O objetivo é apurar se há ilegalidades na compra de medicamentos sem eficácia comprovada contra a doença, como a hidroxicloroquina. A procuradoria também procura saber se houve irregularidade na baixa execução orçamentária da pasta frente à pandemia e omissão no envio de equipamentos de proteção e na aquisição de vacinas.

A procuradora Luciana Loureiro Oliveira pediu informações ao Conselho Federal de Medicina, que é contrário ao uso de hidroxicloroquina para o tratamento de Covid-19, e às farmacêuticas Merck, fabricante da ivermectina, e Pfizer, que teve contrato de vacina rejeitado pelo governo federal.

O MPF também vai ouvir os ex-ministros da Saúde Nelson Teich e Luís Henrique Mandetta, a Fiocruz e o Instituto Butantan.

Comentários

 




    gl