Ministra Flávia Arruda pede licença da Secretaria-Geral de Governo

Flávia Arruda. Foto: Luis Macedo/Agência Câmara

Flávia Arruda. Foto: Luis Macedo/Agência Câmara

A ministra Flávia Arruda, do PL, que comanda a Secretaria-Geral de Governo, solicitou uma licença do cargo a partir da última quinta-feira (13) para tratar de “assuntos particulares”. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (14).

Pressionada por membros do Centrão, a ministra é alvo constante de críticas e integrantes do governo pedem sua demissão ao presidente Jair Bolsonaro.

Em sua primeira entrevista do ano, Bolsonaro ressaltou que “desconhece” possíveis erros da ministra durante a condução da Secretaria-Geral e que não demitiria Arruda: “Se, porventura, (ela) estiver errando, como já aconteceu, acontece, eu chamo e converso com ela. Ela não será demitida jamais pela imprensa”.

A Secretaria-Geral de Governo tem a função de coordenar a articulação política do governo com a sociedade e conduzir o diálogo entre poder público e população. Arruda é a única representante do Partido Liberal no governo federal.

Flávia Arruda, que é deputada federal, foi empossada no dia 6 de abril de 2021 em uma reforma ministerial promovida por Jair Bolsonaro, que colocou no governo outros nomes como Walter Braga Netto (Defesa), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Carlos Alberto França (Relações Exteriores).

Leia também:

+ Governo de São Paulo começa a vacinar crianças nesta sexta-feira

+ Bolsonaro confirma pré-candidato ao governo paulista

Comentários

 




    gl